Os benefícios da equoterapia para as pessoas com deficiência

Esta terapia que utiliza o cavalo como ferramenta promove ganhos motores e psicológicos.

o duas mulheres....
Daniel Limas, da Reportagem do Vida Mais Livre
 
Sem precisar de qualquer pesquisa científica, é fácil apontar alguns dos inúmeros benefícios de ter um animal de estimação ou mesmo estar próximo deles. Ah! vale dizer que é preciso gostar de animais. No entanto, o que poucos sabem, é que os bichos também podem ser protagonistas de terapias de reabilitação de pessoas com deficiência. Instituições e profissionais que trabalham com este tipo de terapia relatam excelentes resultados.
 
Uma das terapias que fazem uso de animais é a equoterapia, que como o próprio nome diz, trabalha com cavalos. Ela une as técnicas de equitação e atividades equestres com a finalidade de reabilitar e educar as pessoas com deficiência. “Os principais ganhos são os motores e os psicológicos”, explica Liana Pires SantosSite externo., psicopedagoga do Gati (Grupo de Abordagem Terapêutica integrada). Jorge Matsuda, especialista em educação e vice-diretor do Centro Básico de Equoterapia General Carracho (CBEGC-DF), da Ande (Associação Nacional de Equoterapia)Site externo., também é da mesma opinião: “o passo do cavalo estimula o deslocamento do corpo no espaço e, com isso, exercita o equilíbrio, a coordenação, o tônus muscular e a postura. Além disso, possibilita ganhos psicológicos, aumentando a autoestima e a autoconfiança”, explica. Isso ocorre porque o animal torna-se um amigo digno de total confiança, que ajuda com suas pernas e patas para a melhora dos pacientes.
 
“Durante toda a sessão, os terapeutas também ajudam a estimular a fala, a linguagem, o tato, a lateralidade, cor, organização e orientação espacial e temporal, memória, percepção visual e auditiva, direção, análise e síntese, raciocínio, e vários outros aspectos”, explica Jorge Matsuda. Na esfera social, a equoterapia ainda é capaz de diminuir a agressividade, tornar o paciente mais sociável, diminuir antipatias, construir amizades e treinar padrões de comportamento como: ajudar e ser ajudado, diminuir e aceitar regras, encaixar as exigências do próprio indivíduo com as necessidades do grupo, aceitar as próprias limitações e as limitações do outro.
 
Apesar de ser uma terapia bastante recomendada, ela tem restrições ou contra-indicações, como quase tudo nessa vida. Por isso, é imprescindível que o paciente passe por uma avaliação médica que ateste as condições e também é recomendada uma análise psicológica e fisioterápica do futuro praticante. “Também não costumo recomendar a equoterapia para pessoas com alergias aos animais e com restrições ortopédicas”, explica Liana.
 
Antes de começar o tratamento em si, Jorge Matsuda ainda recomenda que o paciente seja estudado por uma equipe interdisciplinar composta por profissionais das áreas de educação, saúde e equitação, quais sejam: pedagogos, professores de educação física, de ensino especial, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, médicos, profissionais de equitação habilitado em Equoterapia e outros. O praticante é avaliado pela equipe e a partir disso é elaborado um programa especial e definido os seus objetivos.
 
Criança sobre um cavalo e três pessoas estão ao seu redorNormalmente, as sessões são individuais e têm a duração média de 30 minutos cada. O tratamento em equoterapia dura em média dois anos no Centro Básico de Equoterapia General Carracho (CBEGC-DF), podendo ser reduzido ou dilatado em função do diagnóstico, da característica de cada praticante, do desenvolvimento do trabalho terapêutico e outros fatores intervenientes. Outra característica importante é que, para poder atuar no tratamento das pessoas com deficiência, os cavalos são selecionados e separados segundo uma série de características físicas e psicológicas e necessitam ser constantemente trabalhados e adaptados para a equoterapia.
 
Segundo profissionais da área, a equoterapia é indicada para o tratamento dos mais diversos tipos de comprometimentos motores, como paralisia cerebral, problemas neurológicos, ortopédicos, posturais; comprometimentos mentais, como a Síndrome de Down, comprometimentos sociais, tais como: distúrbios de comportamento, autismo, esquizofrenia, psicoses; comprometimentos emocionais, deficiência visual, deficiência auditiva, problemas escolares, tais como distúrbio de atenção, percepção, fala, linguagem, hiperatividade, e pessoas "saudáveis" que tenham problemas de posturas, insônia, stress.
 
Heitor Borella, que nasceu com paralisia cerebral, praticou equoterapia com a psicopedagoga Liana durante dois anos – de 2003 a 2005. “Só parei porque um médico orientou que eu parasse porque eu estava ficando corcunda e a terapia poderia prejudicar ainda mais”, explica o rapaz que hoje tem 19 anos, estuda jornalismo (quarto semestre) e é assistente administrativo da área de seguros do Itaú UnibancoSite externo..
 
Ele considera esse tratamento fundamental para a vida das pessoas com deficiência. “Essa prática mexe com todos os movimentos da pessoa. Traz benefícios enormes para a coluna e para as pernas. Fora isso, é ótimo para a parte psicológica, pois a oportunidade de ter contato direto com os animais acaba refletindo no psicológico. Ao fazer a terapia, percebi grande melhora no meu humor, na vontade de fazer as coisas e no ritmo de vida”, relata Heitor.
 
O jovem também recomenda que o paciente saiba esperar um pouco, pois os resultados não aparecem logo nas primeiras sessões. “Mas eu já vi caso de uma pessoa que não conseguia ficar sobre o cavalo e logo foi progredindo. Achei espetacular”, lembra. Ele também conta que descobriu essa terapia graças à Liana, que já foi a sua psicopedagoga. Ela começou a trabalhar com a equoterapia por volta do ano 2000, e ele se interessou pelo novo trabalho da Liana. “Demorei três anos para convencer a minha mãe”, conta. Para finalizar, uma dica de Liana: “Ter um animal em casa já ajuda muito. Além disso, está comprovado que ter um animal tira a pessoa do sedentarismo e traz benefícios para a rotina de vida e responsabilidades”, explica.

Comentários

Enviado em 30/09/10 às 14h41

jailma:

acho otimo essa terapia com os cavalos a minha filha tem paralisia celebral e esta fazendo é otimo

Enviado em 25/10/10 às 17h18

Fernanda Lacerda (nandina27@hotmail.com):

Sou repórter, portadora de necessidade especiais e fiz uma matéria sobre equoterapia. Convido a todos para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=x3rlaRyM8g8

Enviado em 08/03/12 às 16h22

Barbara Magalhaes (barbara.equitadora@gmail.com):

Ola,sou tecnica em Eeuitaçao Classica Especial e Doma racional.Procuro trabalho na area, que amo muito.Se puderem me ajudar ou ate mesmo me indicar,agradeço!

Enviado em 31/05/12 às 09h03

joaoevangelsta da mata (joaomatajean@HOTMAIL.COM):

Tenho um filho tem anos tem paralisia celebral segundo os medicos. ele é super ativo porem nao fala e nao aprende as coisas q ensino com muita dificudade. e o medico nunca recomendou equoterapia sera que nao presisa ou porq nao adiantaria queria uma reposta pois ele é um anjo so que se faz bem a muita pessoa eu acho q a ele tabem faria um abraço moro em campo grnade ms

Enviado em 25/06/12 às 16h40

noel pereira alves (noelpereiraboc@htmail.com):

sou presidente de uma associação de pessoas com deficiência por nome de Adeboc, onde abraçamos todas as deficiencias, gostária de ajuda tais como: cadeiras de rodas

Enviado em 08/07/12 às 22h39

luiz antonio batista dos santos (jc-bublicidade@htmail.com):

sou pai de uma linda criança que tem cinco anos e tem uma pequena lesao no sereblo presiso de ajuda pois nao sei por onde devo comessar. me ajude se possivel por favor.

Enviado em 18/08/12 às 00h28

cinthya da silva oliveira (cinthyabelly@hotmail.com):

pra vocês que tem filhos especiais meus parabéns por conseguirem colocá-los pra fazer equoterapia, pois estou lutando pra coseguir colocá-lo o meu...E DEUS á de me abençoar!!!

Enviado em 20/08/12 às 00h30

lancaster pereira ribeiro (fashion.nautica@hotmail.com):

Sou mãe de um bebe de 1o meses, e meu filho tem um cisto no lado esquerdo do celebro, com isso ele tem um grande atraso.. ele já faz fisioterapia e terapia ocupacional mas queria saber mas sobre a equoterapia. me ajude por favor!

Enviado em 02/09/12 às 16h06

Claudia Maria Caldas Borges (claudinhacaldas@yahoo.com.br):

Minha filha tem 7anos e tem Sidrome de down e faz equoterapia os resultos são os melhores possíveis. Recomendo todos que possam fazer ajuda muitos abç

Enviado em 05/09/12 às 19h25

Maria do Rosário silva souza (rosavitoriosapereira@hotmail.com):

boa noite a todos, eu tenho um filho especial que se chama Levy, ele é o meu filho do coração, segundo o diagnostico dos médicos ele é portador d paralicia cerebral com sequela paraplégica, Levy foi deixado na porta da minha casa com sete mêses de vida,e eu cuido crio ele desde os sete mêses, hoje o Levy está com onze anos, já passou por quatorze postos de saúde incluindo hospitais do sus, A AACD foi o utimo que ele passou, mais até mesmo uma fisioterapia não foi possivel por lá para o meu menino Levy, deram imcaminhamento para equoterapia e até hoje eu ainda não comsegui, o levy é o meu amor eu me dedico á ele com todo o meu amor e carinho, do fundo da minha alma e do meu coração, ele é o meu filho do coração, ele é muito agio, ele ingatinha pela minha pequena casa, sobe na cama, mais ele não fica de pé sozinho, e o meu maior sonho é ver o meu menino andar e falar, ele é cadeirante, e é um menino lindo e muito alegre, eu espero em Deus que escolha, capacite, e dê condições,para que venha um socorro divino, para me ajudar com as equoterapia para meu lindo menino LEVY, ele está necessitando desse socorro.e eu tenho serteza pela minha fé que vai dá serto, esse trabalho de equoterapia é um trabalho lindo,e é justamente o qual o meu menino Levy está necessitando,eu creio e confio pela minha fé no Deus vivo e poderoso, que ele há de me responder, pois eu tenho Orado e a vida do meu menino está nas mãos dele. e eu medito nesse momento lá no salmo 40-v-01 ESPEREI COM PACIENÇIA NO SENHOR E ELE SE INCLINOU PARA MIM E OUVIO O MEU CLAMOR. alelias!!

Deus abençoe aos Senhores e Senhoras em nome do Senhor Jesus amém! fica na paz.

Maria.

Enviado em 09/10/12 às 12h04

andrea (andressa_jenny@hotmail.com):

tenho uma filha com paralisia cerebral queria sua melhora

Enviado em 24/10/12 às 20h13

luciana:

meu filho e autista e começou a fazer equoterapia hoje e tou muito feliz por ter conseguido e pelo fato de na primeira aula ele ja sentou e andou no cavalo isso pra mim foi sensacional que deus abençoe todos que precisam dessa oportunidade

Enviado em 25/10/12 às 10h24

Danilo (danilo_tardin@yahoo.com.br):

Bom Dia.
Quero saber se vc´s teria projetos em Guarulhos São Paulo pois sou vitíma de um acidente e fiquei com sequelas do quadro de TCÉ e quero fazer parte de algum tipo de esporte .

Obrigado.

Enviado em 10/11/12 às 11h23

marlene aparecida de paulo paes (marlenedepaulo@yahoo.com.br):

se voce necessita de praticar ecoterapia procure ajuda no batalhaõ de policia da sua cidade se eles não tiverem algum projeto procure alguem que te ajude a preparar um e apresentar para eles .Boa sorte

Enviado em 18/12/12 às 17h42

carla (carla1808@r7.com):

ola boa tarde para vceis gostaria de saber o emdereço da eqouterapia de vceis pois eu tenho enterece em visitalos me mande o telefone de contato e o emdereço fico no aguardo eu adoro cavalos eu ja sou praticante obrigada

Enviado em 04/02/13 às 18h02

maria nilma holanda (nilmaholanda@yahoo.com.br):

olá, gostei muito do assunto e me interessei em fazer um projeto em minha cidade para trabalhar com pessoas com deficiência física , utilizando cavalos e fisioterapeutas.

Enviado em 04/02/13 às 18h03

maria nilma holanda (nilmaholanda@yahoo.com.br):

olá, gostei muito do assunto e me interessei em fazer um projeto em minha cidade para trabalhar com pessoas com deficiência física , utilizando cavalos e fisioterapeutas.

Enviado em 18/02/13 às 11h39

Liana Lima (liannademalamutt@uol.com.br):

Amigos:
Assisti, acidentalmene, parte do programa SEM CENSURA, QUANDO VI UMA EQUOTERAPEUTA E FIQUEI INTERESSADÍSSIMA PELO FATO DE TER UM FILHO COM UM PROBLEMA MAS NÃO CONSIGO NA BUSCA UM TELEFONE OU ENDEREÇO PARA CONTATO O MAIS RÁPIDO QUE FOR POSSÍVEL.
MUITA PAZ
LIANA LIMA

Enviado em 10/05/13 às 20h08

liliane (liliane.pirescampos@hotmail.com):

oi sou portadora de paralisia celebral comprei um cavalo para eu fazer ecoterapia Deus me ajude que eu posso mellorar meus movimentos

Enviado em 01/06/13 às 15h38

regina (valmirregina@hotmail.com):

boa tarde,minha filha tem hidrocefalia,não anda,não senta,não tem coordenação motora,mas tbem não tem nenhum problema na espinha,bacia ou coluna,graças á Deus.eu gostaria de saber se alguem pode me informar se ela poderia fazer equoterapia e se seria bom pra ela,pois ela não pára sentada sozinha,será que vale á pena fazer?obrigada,Deus abençoe á todos.

Enviado em 25/06/13 às 12h03

Ana Claudia Silva Almeida (anaclaudiahilario@hotmail.com):

Oi bom dia!
Eu me chamo Ana Claudia e tenho dois filhos especiais, a Ketlyn com 12 anos que é Deficiente Auditiva e também tem Desfite de Memória, e o Natan com 2 anos que tem Paralisia Cerebral, e Deficiência Auditiva.
Hoje eu vi o Programa Bem Estar na Rede Globo sobre Equoterapia, e fiquei fascinada com a possibilidade dos meus filhos progredirem, mas nós moramos na cidade de Cubatão, e não sei como encontrar esse tratamento por aqui.
Gostaria de saber se não tem esse tratamento nas cidades aqui vizinhas ( Baixada Santista).
Muita obrigada, pela colaboração.
Deus os abençoe neste lindo e importante trabalho.

Enviado em 11/07/13 às 15h18

katia (katia_tata89@yahoo.com.br):

Oi alguém pode me ajudar aonde posso encontra Equoterapia pois tenho um filho q necessita de muito estimulo o medico me disse se eu encontra ele pode faze par melhor recuperação do meu filho q se chama Gabriel e tem 1 ano e 5 meses , eu moro em guarulhos
Muita obrigada, pela colaboração.
Deus os abençoe

Enviado em 18/08/13 às 17h39

emanuella dantas duarte:

como ele andou

Enviado em 21/08/13 às 21h24

julia graziela guilanzoni (juliaguilanzoni@gmail.com):

oi, eu tenho um filho com 6anos e não fala, mais ainda não chegaram a um diagnostico do seu problema, essa semana uma pediatra me falou da equoterapia e gostaria de saber se ajudaria quanto a fala dele.

Enviado em 24/09/13 às 13h02

luiza helena marques (luizahm@hotmail.com):

Sou Luiza e tenho uma filha de 18 anos com deficiencia fisica (distrofia muscular).Sou enfermeira e admiro muito o trabalho em ecoterapia,só que minha cidade não dispõe desse tratamento.Pretendo montar um centro de ecoterapia em minha cidade(São Sebastião do Rio Verde)que sirva a minha filha e outros portadores de deficiencia
Já tenho o local e uma equipe de profissionais voluntário,como médico,fisioterapeuta,psicologo,pedagogo.Necessito de recursos para equipar o espaço.Conto com sua ajuda.
"A mão de Deus nunca falha,eu sou
luz".
Grata,
Luiza

Enviado em 24/09/13 às 20h07

Maria Lourdes Pack Beserra:

Coloquei meu filho na equoterapia a pouco tempo,não percebi grande resultado ainda mas só ouso falar coisas boas sobre essa teratia.

Enviado em 13/10/13 às 19h52

cassia (cassiafonseca2009@hotmail.com):

sou professora da rede municipal de sp e tenho dois alunos nee um autista e outro down gostaria de noticias sobre esse tratamento para os mesmos pois sao muito agressivos e vi que com essa terapia ha uma real diminuicao da agressividade gostaria de saber se ha em sp alguma instituicao que atenda gratuitamente meus alunos

Enviado em 06/11/13 às 14h02

maria aparecida guimarães bemfica (cidabemfica@ig.com.br):

boa tarde sofri um AVC HÁ DEZ ANOS DE LÁ PARA CÁ TENHO FEITO DIVERSAS TÉCNICAS DE FISIOTERAPIA DANÇO FAÇO PILATES FISIO CONVENCIONAL ESTUDO FRANCÊS GOSTARIA DE SABER SE NA MINHA ATUAL CIERCUNSTÂNCIA A EQUOTERAPIA PODERIA TRAZER ALGUM BENEFÍCIO: TENHO MEDO DE ANDAR A CAVALO NÃO MOVIMENTO O LADO ESQUERDO E TENHO MUITO CRONU VALERÁ A PENA PARA MIM TENHO UM BOM EQUIÍBRIO APÓIO NUMA BENGALA SIMPLES NÃO SOU CADEIRANTE DIRIJO PARA TODO LADO

Enviado em 21/11/13 às 19h16

marilza bispo (marilzagomes.2019@hotmail.com):

ola sou marilza tenho um filho com paralecia e estou procurano esse tratamento pro meu filho pos tenho certeza que ele ira ter uma boa reconperasao.como poso conseguir

Enviado em 26/11/13 às 17h05

roseane (roseanemartins25@hotmail.com):

oi sou Roseane tenho um filha que tem 4 anos e ainda não anda e nem fala,e ainda não tenho um diagnostico do seu problema e gostaria de fazer equoterapia,gostaria de saber qual o lugar aqui em maceio al que ter,muito obrigada,

Enviado em 01/01/14 às 21h30

Lorena Görgen (lorigorgen@yahoo.com.br):

Olá Liana! Gostaria de saber mais, sobre o trabalho do Psicopedagogo junto aos pacientes na Equoterapia. Sugestões de livros, etc... Um abraço!

Enviado em 23/02/14 às 20h38

ellen (ellenmenezes@hotmail.com):

Mto interessante o testo, esclareceu algumas duvidas que eu tinha sobre a equoterapia... Tenho gemeos eles sao de diferentes sindromes,um tem hidrocéfalia e o outro microcefalia,gostaria mtoo que eles fizessem a equoterapia, porém em mha cidade nao tem....

Enviado em 03/04/14 às 10h54

Luiz Carlos da Costa Carvalho (advpr.carvalho@gmail.com):

Bom dia a todas e todos. Excelente matéria, que expõe com precisão e grandeza os benefícios da equoterapia. Li todos os comentários, que também são de excelente qualidade. Sou Zootecnista (UFRRJ, 2005) e equitador terapêutico, pela Ande-Brasil (Julho/2013),e atualmente curso Pós-Graduação em Equoterpia, em Ibiúna, SP. Deixo meu contato no e-mail acima, para troca de informações sobre o assunto. Luiz.

Contribua com seu comentário!

©2014 Espiral Interativa. O conteúdo produzido por colunistas e blogueiros, bem como os comentários de leitores publicados no Vida Mais Livre, não refletem a opinião da redação do portal.