O desenvolvimento da criança autista

Para reforçar a importância do Dia Mundial da Consciencialização sobre o Autismo (2 de abril), o Vida Mais Livre preparou duas reportagens sobre esta síndrome. A segunda trata sobre o desenvolvimento e o cotidiano das crianças com autismo.

Foto de criança autista
Daniel Limas, da Reportagem do Vida Mais Livre
 
Como visto na matéria “O que é autismo?Site externo.”, os médicos reconhecem que o diagnóstico precoce é fundamental para a melhoria das crianças e seu desenvolvimento. Os pais, portanto, têm um papel fundamental nesse processo. Pela proximidade com o bebê, devem ficar atentos aos comportamentos diferentes da criança: ausência de respostas à fala da mãe, falta de contato ocular durante a amamentação, chorar ou ficar quieto demais, não estender os braços ou os dedos para indicar algo.
 
“Na verdade, a família deveria procurar o pediatra, mas, infelizmente, a maioria desses médicos não tem conhecimento suficiente sobre o autismo. Daí a grande importância de dias como o 2 de abril pra despertar a consciência de todos, inclusive dos pediatras”, recomenda Ana Maria de Mello, superintendente da AMA (Associação de Amigos do Autista)Site externo., de São Paulo, se referindo a 2 de abril, Dia Mundial da Consciencialização sobre o Autismo.
 
Essa dificuldade de diagnóstico foi vivida por Alessandra Frazão, nutricionista e mãe de Pedro, de 6 anos. “Com 1 ano e 8 meses, meu filho parou de falar de repente. Ele também começou a regredir em outras coisinhas, como dar tchau. No início, pensamos que ele fosse diferente. O tempo foi passando e nada do Pedro voltar a falar. Procurei um pediatra e, para ele, estava tudo normal. Procurei um neurologista e falou que era distúrbio de comportamento. Foi uma psicóloga que me disse que era autismo”, lembra.
 
Continuando a história de Alessandra e Pedro, a criança foi levada para uma instituição de ensino. Foi quando Alessandra perguntou para a escola o motivo de Pedro não estar se desenvolvendo. “Olha o que eu escutei: ‘Se ele não se desenvolveu até os 7 anos, a senhora deve se conformar’. Foi aí que eu tive um clique e resolvi procurar informação”, lembra. Acabou chegando na Adefa (Associação em Defesa do Autista)Site externo., em Niterói (RJ), e matriculou o Pedro na escola indicada pela associação, a Metamorfose. Em uma semana, já percebia mudanças. “Chegou lá com 4 anos e 9 meses e, desde então, passou por grandes mudanças positivas. Está menos retraído, menos agressivo, fala bem mais que antes”.
 
Ela acredita que, além da educação, a alimentação também seja responsável pela grande melhora. “É uma alimentação sem glúten, sem caseína e sem açúcar. Com isso, ele está mais tranquilo, mais alegre, menos agressivo”.
 
Cotidiano
 
Pedro não tem um tratamento diferenciado por ser autista (com exceção de alguns cuidados). Durante a semana, estuda em horário integral. Nos finais de semana, sempre que possível está junto com outras crianças e seus primos. “Em nossa família, tratamos o Pedro da mesma forma como os primos. Assim como outras mães, sempre pergunto como foi seu dia. Faço bolo para ele e ele me pede o seu favorito. Ele quer brinquedos, pede para ver filmes na televisão. Caso eu não possa atender sua vontade, explico e ele me entende, como qualquer relação de mãe e filho. Antes, ele ficava ansioso e um pouco agressivo”, alegra-se.
 
Ana Maria é da mesma opinião. “Algumas atitudes são muito de caráter geral na educação de um filho. É importante estabelecer rotinas, dar limites, falar clara e concretamente. Finalmente, é muito importante procurar uma instituição especializada e conhecer outros pais pra poder trocar experiências”, explica Ana Maria.
 
Serviço:
 
AMA (Associação de Amigos do Autista)
Unidade Cambuci e Call Center
Endereço: Rua do Lavapés, 1123 – Cambuci, São Paulo - SP
Telefone: 11 3376-4400
Fax: 11 3376-4403
http://www.ama.org.brSite externo.
 
Unidade Parelheiros
Endereço: Rua Henrique Reimberg, 1015 – Parelheiros, São Paulo – SP
Telefone: 11 5920-8018
 
Adefa (Associação em Defesa do Autista)
Endereço: Rua Maria Delfina de Freitas Gomes, 144, Pendotiba, Niterói - RJ
Telefone: 21 2617-8994
http://www.adefa.com.br/Site externo.

Comentários

Enviado em 04/04/10 às 23h15

Fatima Rizzo (fmrizzo@gmail.com):

Excelente a iniciativa de publicar um texto que fala do cotidiano, do dia-a-dia de uma família que tem um filho com essa síndrome. Quanto mais trocarmos experiências e tivermos acesso a essas informações tão importantes, menor o pré-conceito em nossa sociedade. Ganhamos em consciência e cidadania no seu significado mais amplo. Parabéns a todos os envolvidos e à mãe que foi entrevistada. Você é um exemplo de inspiração e força. Obrigada. Fatima

Enviado em 05/05/10 às 21h22

Odinea Batista Brum (pralfredobrum@hotmail.com):

Muito bom saber essas informações, tenho um neto com traços de autista ,mas não tem um diagnóstico fechado ainda se ele tem ou não o autismo. Gostei muito das informações.

Enviado em 29/05/10 às 22h26

carminhasilveira (carminhasilveira@yahoo.com.br):

Faço Pedagogia, e estou trabalhando com educação inclusiva, em especial com autista. Se puderem me ajudem.

Enviado em 14/11/10 às 13h23

Violeta Oliveira (rauloliv@hotmail.com):

Trabalhar numa Unidade de Ensino Estruturado com crianças com Perturbações do autismo, é uma actividade altamente gratificante em que lhes proporciomos-lhes um ninho de afectos e de amor.
O mais doloroso em toda esta problemática é saber que a família não possue uma vida própria. O meu maior carinho a todas as famílias. Violeta Oliveira

Enviado em 09/04/11 às 16h24

Viviane (viviane@yahoo.com.br):

Comigo aconteceu mais ou menos do mesmo jeito que esta mãe da reportagem, e concordo que a alimentação faz a diferença,o dia que minha filha de 8 anos come chocolate, evito de deixar ela comer outros doces e principalmente refrigerente, chocolate e refrigerentes a base de cola nem pensar de fazer essa combinação, deixa o Autista que já é hiperativo, mais ativo ainda, então evito e tem dado certo, evitar de uma criança comer doces e beber refrigerantes e dificil mas, tudo é disciplina, faça uma tabela e anote tudo o que seu filho come no decorrer do dia, Autistas gosta de tudo concreto, faça um mural com figuras de alimentos especificando os horário de comer, no começo é dificil, mas pode dar certo, comigo deu, hoje minha filha já aceita melhor o não e come menos doces, esta mais tranquila, quando ela comia açúcar sem controle eu não entendia porque ela não tinha sono e não parava quieta um minuto, hoje ela dorme tarde ainda mas, pelo menos dorme a noite toda, antes dormia por 3 horas e ficava umas 20 horas seguidas acordada eletrica, eu não aguentava mais de tanto cansaso, hoje posso dizer que a alimentação na vida de um Autista faz milagres, tentem vocês também, vale a pena.

Enviado em 23/02/12 às 13h50

HILTON CHAGAS DA SILVA (hilton-chagas@hotmail.com.br):

BOA TARDE TENHO UM FILHO AUTISTA TAMBÉM DESCOBRI A POUCO TEMPO POR UMA PSICOLOGA ELE TEM 6 ANOS E LOGO AGORA QUE DESCOBRIMOS PROCURO UMA ESCOLA PRA ELE EM GUARULHOS SE TIVEREM ALGUMA IDEIA PRA ME AJUDAR AGRADEÇO MUITO OBRIGADO

Enviado em 10/03/12 às 09h33

Angela (angel_ubiratam@hotmail.com):

Bom dia!
Descobri recentemente que meu filho de três anos é autista, eu já notava alguns sinais que deram a entender que ele era diferente desde que tinha um ano, com o passar do tempo ele apresenta mais sintomas, manias e tiques, agora grita o tempo todo,quando quer e quando não quer algo, já a três dias não nos dá uma noite tranquila de sono, está extremamente agitado, vou tentar tirar os doces e alguns alimentos que o deixam hiperativo, se alguém puder me ajudar agradeço imensamente, hoje faz quatro dias que o diagnosticaram e ainda não passou aquele turbilhão de sentimentos que nos invade quando recebemos uma noticia dessas,um abraço grande para todas as famílias que também passam por isso.

Enviado em 12/03/12 às 10h28

Daniel Limas (daniel@vidamaislivre.com.br):

Angela,

Sinto muito sobre o diagnóstico de seu filho. Não deve ser fácil, realmente.

Seu filho e você já estão amparados por médicos?

Você pode procurar ajuda em instituições e associações. Temos também uma colunista, a Fausta, que é mãe de uma criança com autismo.

Boa sorte!

Enviado em 13/03/12 às 11h35

violeta alda de oliveira (rauloliv@hotmail.com):

Trabalhar com crianças com Asperger não é tarefa fácil, entretanto é necessário que estes devem ser flexíveis . Embora os docentes tenham os seus horários diários, é de crucial importância que estejam sempre disponíveis para responder a crises e a problemas imprevistos.

Enviado em 15/03/12 às 20h05

Angela (angel_ubiratam@hotmail.com):

Daniel Limas
Boa noite!Felizmente no mesmo dia que o diagnosticaram já de imediato tivemos uma ajuda incrivelmente grande,a psicóloga nos encaminhou para outros médicos e logo se formou toda uma estrutura em volta dele,contactamos escolas e conseguimos uma terapeuta que vai passar a vir em casa para fazer terapia da fala, aos poucos vamos conseguindo ajuda lo,muito obrigada fica com Deus

Enviado em 16/03/12 às 10h09

Daniel Limas (daniel@vidamaislivre.com.br):

Angela, que bom. Mantenha-nos informados.

Enviado em 03/04/12 às 14h03

sarah (saraviana17@yahoo.com):

Trabalho com uma criança que é autista à 2 anos sei como é dificil entender o que se passa com eles mas é muito legal porque ao mesmo tempo que nós ensinamos, nós aprendemos com eles.

Enviado em 12/04/12 às 09h57

nina (ninavargas@gmail.com):

moro em goias gostaria de saber como e feito o tratamento para uma criança autista na aacd se tenho que mudar para la se alguem puder me ajudar agradeço;

Enviado em 19/04/12 às 20h28

jennie amado monteiro (jennidy.monteiro@gmail.com):

por favor estou a procura de uma nutricionista que entenda do assunto e para meu filho ele foi diagnosticado agora com 8 anos precisa de dieta mas nao estou encontrando a especialista por favor quem puder ajudar indicando uma me mande um email obrigada

Enviado em 23/04/12 às 13h29

Leonilda Rosada (leorosada@hotmail.co.uk):

Recentemente, descobrimos que meu neto de 4 anos e autista, estamos meio desnorteados ainda, sem saber muito o que fazer, moramos em Umuarama PR, e gostariamos de saber qual a cidade mais proxima a Umuarama, que tem tratamentos, escolas para esse tratamento, ajude-nos por favor. grata, Leo

Enviado em 16/05/12 às 22h43

tatiane oliveira sousa (eloaeduda@hotmail.com):

minha filha e autista, a doenca dela foi diagnostica quando ela tinha apenas 6meses de vida,hoje ela se encontra com 6 anos ela hoje esta completamente diferente logo

Enviado em 16/05/12 às 23h01

tatiane oliveira sousa (eloaeduda@hotmail.com):

gostaria de saber qual seria o cardapio, para uma crianca autista, quais seriam os alimentos que deixariam ela mais agitada, e quais deixariam ela mais calma. A minha filha tem 6 anos e o diagnostico dela foi descoberto com 6meses de vida portanto ela teve uma evolucao imensa logo que ela comecou a frequentar a creche agora ela esta na escola regular.agora queria saber sobre esses alimentos para ve se ela melhora esse comportamento dela obrigado sou do rj

Enviado em 30/05/12 às 19h36

Mario Luiz (kprmarioluiz@ig.com.br):

Há uma semana tivemos o diagnóstico que nosso filho de 3 anos e autista, estamos sem chão como não poderia deixar de ser, porém meu maior medo é não conseguir um tratamento adequado as suas necessidades, ou seja, que não o possibilite desenvolver o máximo possivel. Ficarei muito grato com informações de como devo agir a respeito de escolas especiais no RJ ( niterói e SGonçalo),tratamentos aba, teaccch, son-rise, alimentação etc.

Enviado em 01/06/12 às 11h40

Juliana (Julianabaptista_1989@hotmail.com):

Gostaria de saber se no RJ tem alguma instituição que queira voluntarios! Procurei informações sobre a ADEFA aqui de niterói,mas na internet só tem coisa antiga!
Fico no aguardo!

Enviado em 20/06/12 às 18h59

ana paula (anapauladetoni@gmail.com):

Oi hoje mi deram um diagnostico de autismo no meu filho de 3 anos i estou sem chão por nao saber o que acontece com uma criança autista moro em londrina no parana i nao sei o que fazer si algem puder mi ajudar pois nao sei por onde começar obrigada fiquem com DEUS

Enviado em 03/07/12 às 13h50

luana de souza vieira (luanadeniteroi@live.com):

Oi,meu filho tem 7 anos e só tivemoso diagnóstico de autismo a 2 anos.gostaria desaber se o governo dá algum auxilio financeiro para crianças autistas,pois a 4 anos que eu não posso trabalhar.É muito dificil arranjar alguém de confiança para cuidar do seu filho,por que se algo acontecer ele não vai me falar.se souberem me avisem por favor.obrigado

Enviado em 09/07/12 às 23h28

maria josé da silva gonzo (magno.zeze@gmail.com):

tenho uma neta de sete anos que é autista , não estaá fazendonenhum tratamento só toma uma medicação passada por um neuro .ela sabe o que quer mas não atende a nada que falamos com ela me ajudem por favor.

Enviado em 18/07/12 às 17h11

patricia tj fonseca (fonseca.teixeira@ig.com.br):

meu filho tem 8 anos, aos 5 descobrimos o autismo, ele faz terapia, na escola esta dificil nao para um minuto, nao tem interesse nem cordenação motora, em casa tira tudo do lugar, algumas vezes obetesse os comandos, outras nao, parou de falar com 1 ano, agora as vezes fala outras nao, aprende a se vestir, comer, escovar os dentes etc, e outras vezes parace ter esquecido tudo que aprendeu, preciso de orientação, me ajude por favor.

Enviado em 13/08/12 às 19h51

sandra (sandrapmnt1@gmail.com):

Voce poderia me passar o endereço da metamorfose ?
Meu filho é autista e anda sofrendo em colégio comum mesmo com mediadora.
Att.

Enviado em 10/09/12 às 16h11

cleide lima (lineuecleide@hotmail.com):

meu netinho tem dois anos e nao fala ele fala au au quando ve cachorro as vezes grita e fala papapa mas so isto sera que tenho que leva lo ao fonaldiologo por favor mande me a

Enviado em 12/09/12 às 20h02

tatiana fagundes da silva (tatianadudu@hotmail.com.br):

meu filho que tem 6 anos e autista e a melhor coisa que deus poderia me entrega de presente.ele m ensina muita coisa e cada dia com ele e um dia novo pq a cada dia ele m mostra algum que eu nao sabia que ja fasia.ele nao fala usa fralda so conheço ele pelo olhar e pelos gestos das mao.amo vc dudu presente de deus....................

Enviado em 12/09/12 às 22h12

Gizela Quelle Serra dos Reis (Gizarodolfo@facebook.com):

Meu filho tem 4anos e 9meses, mas desde 2anos e meio notei que ele era diferente... Ele passava hs observando as maos, de um lado pro outro, objetos piscantes, placas de sinalizaçao, ou qualquer objeto com movimentos circulares e apenas balbuciava até os 3anos... Q foi quando o pai dele adoeceu, e precisamos deixalo na casa de parentes. Onde o meu espozo veio a falecer, e tudo o que ele avia aprendido, pareceu ter esquecido. Começou a falar coisas sem sentido e ficou agrecivo, batia mordia, beliscava.
Hoje ele ja fala de forma q agente entenda. Oque eu faço? Como eu de vo agir?... Meu filho tem autismo?

Enviado em 25/09/12 às 13h10

Bia (fabi.ireland@hotmail.com):

Meu filho tem 3 anos e 8 meses. Ele foi diagnosticado como autista por volta de 7 meses atras. Eu moro na Irlanda, e estou tendo uma assistencia muito boa aqui, com escola e profissionais especializados, o maior problema do meu filho e realmente a fala. Ele tem algumas palavras simples, mas na maior parte do tempo fala em uma linguagem q costumo dizer ser so dele. Tem outras dificuldades tbm como entender sim ou nao, as vezes fica nervoso, as vezes n entende bem o q falo com ele.N esta sendo facil mais meu filho e tudo pra mim e assim continuo na luta pensando num futuro bom pra ele. Vc acha q ter duas linguas no dia a dia dele possa dificultar ainda mais o aprendizado?Obrigada!

Enviado em 17/10/12 às 18h00

rosangela (ocabana@ibest.com.br):

uma T.C. de crânio dele feita esse mês.Onde a medica disse que a Hidrocefalia externa em ainda esta regressão,já pouco evidente.Ela viu uma outras T.C.. que foram feitas ao longo desses dois anos.Onde existem diagnostico de Discreta acentuação do espaço ligúrico fronto-pariental bilateral.Na outra.Aumento do espaço subaracnóideo fronto-pariental bilateral.Falei com a medica que ele tinha um comportamentos estranhos tipo.Ficar sacudindo as cadeiras de onde ele vai.não que acenda a luz da casa.Não quer que mude oque ele colou num lugar em outro.Tem hora que ele da umas tremidas.fica todo durinho e treme a cabeça.Tem horas que ele corre corre-corre e grita com os olhos virados.Ele tem fixação por tudo que pode ser sacudido,e por rodas,quebrava os carros porque ele nao podiam roda as rodas quando estavam parados.A medica disse que ele pode ter epilepsia devido seu problemas fetais.Pode ser autismo com outro grau???

Enviado em 16/11/12 às 21h29

elisandra (elif4x8@yahoo.com.br):

meu marido começou a falar com 7 anos de idade estou confusa por favor mim ajuda.
ele é autista?

Enviado em 18/11/12 às 16h07

alexandra (alexandrastaut@hotmail.com):

Estou no sofrimento a 8 anos . meu filho hj tem 11 anos e ja tivemos varios diagnostico! Meu ultimo relatorio medico foi bem assim Atraso no desenvolvimento Global ... estou perdida não sei o que fazer mais tenho dificuldade em achar pessoas proprias q possa nos ajudar ! Meu filho nao tem aspectuo nenhum , o mesmo ainda nao foi alfabetizado , preciso de ajuda moro em guarulhos me ajudem preciso de escola etc

Enviado em 26/11/12 às 11h24

tiago (tiagoluna@hotmail.com):

Si eu tiver com esse problema o que eu faço?

Enviado em 12/12/12 às 19h54

silvia (silvia-ralves@hotmail.com):

Meu filho esta com 4 anos e 11 meses desde os dois anos levo ele ao neurologista devido que com 1 ano e 7 meses ele parou de falar, hoje ele entende o que a gente fala pra ele , mas nao consegue se expressar porem gosta muito de musica , mas agora ele toma um medicamento o risperidona , o ajuda a ficar mais tranquilos gostaria de saber com as maes se usam os mesmo medicamento?

Enviado em 05/01/13 às 01h18

melissa (wallesca.mikaely@hotmail.com):

minha filha e aultista ela tem 3 anos e nao fala gostaria de saber se tem posibilidade de falar?

Enviado em 15/01/13 às 16h42

Reginaldo Ferreira Machado (reginaldo_bd@hotmail.com):

Meus dois filhos mais velhos, um de dezessete anos e um de quinze anos, são autistas. O mais velho é mais calmo que o de quinze anos. Já foram feitos vários exames e não foi descoberto o porquê de os dois serem autistas. Gostaria de saber qual foi a possível causa. Quero parabenizar a todos que contribuiram para a reportagem acima e pela divulgação dos locais de tratamento da síndrome.

Enviado em 20/01/13 às 17h56

Cibele Sandoval (cibelecsan@hotmail.com):

Meu filho tem 18 meses e estamos levando ao neuro e a fonoaudiologa, pois ele não fala e nem atende pelo nome e nem aos comandos que damos, ele parece que não escuta o que estamos dizendo, dificilmente nos olha nos olhos e não gosta quando outras crianças chegam perto dele, os médicos dizem que é muito cedo para diagnosticar, mas as caracteristicas dele são de uma criança autista pelo que lemos na internet, gostaria de saber se um tratamento apenas com a fono já é o suficiente ou temos que procurar outro especialista. Obrigada e que Deus de força e paciencia para todos aqueles que se encontram nesta situação.

Enviado em 21/01/13 às 20h04

daiane L. Amorim (daianeamorimlopes@hotmail.com):

ainda n tenho o diagnostico do meu filho de 2 anos e meio! mas ele tem muitas caracteristicas do autismo. ele esta fazendo fonoterapia e a fono me indicou coloca lo numa escolinha, ja que ele interage com outras crianças! espero q ele desenvolva pois ele n fala ainda... abraços

Enviado em 23/01/13 às 23h15

helena melo mota (helenamelomota@hotmail.com):

meu filho e autista.QUERO AJUDA,quando voce conta sobre o pedro a historia e bem parecida so que o tiago tambem e hiperativo ele tem 5 anos .....moro em FORTALEZA

Enviado em 25/01/13 às 15h58

debora :

trabalhei com criancas autistas em uma escola na qual eu era cuidadora das mesmas e percebir que para o desenvolvimento dessas criancas de modo geral e preciso muita paciencia; amor e dedicacao e muita brincadeira;

Enviado em 30/01/13 às 15h15

Erica:

Olá minha filha tem 2 anos e foi diagnosticada com transtorno global do desenvolvimento, estou a procura de ajuda , moro em guarulhos e aqui nao encontro nenhuma escola com metodo aba, nao encontro profissional , terapeuta, fono , algum que seja especializada. Se alguém souber algo agradeço , quero começar o tratamento o mais breve.

Enviado em 20/02/13 às 07h39

benedito lungana (beneditoluangana@hotmail.com):

não tenho filho mas posso contribuir com alguma coisa

Enviado em 01/03/13 às 00h25

marlene f vilanova (marlene-wuilha@hotmail.com):

Olá,tenho uma netinha de 6 anos,quando tinha 20 dias ela teve segundo os médicos a sindrome west.aos quatro anos de idade foi diagnosticada que ela também é altista. .ela não fala,mas andou aos três anos de idade
A nossa maior preocupação é a escola,uma vez que aqui em Belo Horizonte tanto a escola pública ou da prefeitura não tem professores qualificados para ajudar nossas crianças..
Na minha opinião o governo deveria qualificar professores para ajudar nossas crianças altistas.Eu não sou a favor das escola especializadas,ao meu ver elas devem estudar nas mesmas escolas,sabemos que elas não vão. acompanhar as outras crianças nas é um incentivo a mais para elas. vamos lutar para que o governo faça algo a favor das crianças altistas.

Enviado em 16/03/13 às 21h46

adriana gomes (adriana_gomes_simao@hotmail.com):

tenho uma filha de cinco anos que tem autismo.ja sofri muito com esse diagninostico mas hoje coloquei o SENHOR JESUS em nossas vidas e sei que com a fe nele tudo vai da certo.que oSENHOR JESUS abencoe essas crianças mais do que ESPECIAIS .JESUS NOS AMA.

Enviado em 28/03/13 às 01h34

gisele de andrade (gisele1232@hotmail.com):

SOU DO INTERIOR DE SP, MEU FILHO DIOGO DE 5 ANOS É AUTISTA DESCOBRIMOS A DOIS ANOS; MAS O MAIS DIFICIL É QUE NA CIDADE ONDE MORAMOS NÃO TEM TRATAMENTO. COMO É DIFICIL NÃO PODER AJUDAR O PROPRIO FILHO VER O TEMPO PASSAR! ELE DEVERIA ESTAR SENDO TRATADO POR EQUIPE MULTIDICIPLINAR MEDICOS, FONO, PSICOLOGA,TERAPIAS, ETC., AQUI NAO TEM NADA ESPECIALIZADO EM ALTISMO, ESTAMOS NOS ESFORÇADOS PRA ENCONTRAR UM BOM TRATAMENTO JA FOMOS SECRETARIA DE SAUDE,CRAS, PREFEITURA, CAPS, PAE, ETC MAS ESTAMOS SEM RESPOSTA NOSSA ESPERANÇA ESTA MORRENDO JUNTO COM O TEMPO QUE PASSA.. DÓI MUITOO VER SEU FILHO A CADA DIA MAIS DISTANTE SE PRENDENDO DENTRO DE SI,,, ME AJUDE MEU DEUS!!!!! SÓ TENHO LAGRIMASS.....OS DIREITOS DOS AUTISTA SÓ TEM NO PAPEL POIS NA PRATICA NÃO EXISTE..MEU FILHO SERA MAIS UMA VITIMA DESSE SISTEMA FRACAÇADO DE SAUDE POIS A ESPERANÇA DE SEU DESENVOLVIMENTO ESTA SENDO PERDIDA ... QUE DEUS NOS AJUDE...........

Enviado em 01/04/13 às 21h47

maria das dores azevedo (maryaazvedo@hotmail.com):

Meu filho foi diagnosticado com autismo aos dois anos de idade, sofri muito, chorei dias e noites, por pensar como seria minha vida,e como isso influenciaria no futuro dele passei, muitas noites em claro pois ele nao dormia anoite e chorava o tempo todo,as vesez quando ele conseguia pegar no sono ,pedia a deus que quando ele acordasse que fosse uma pessoa normal, hoje ja estou mais conformada, so quero que ele seje feliz!

Enviado em 07/04/13 às 09h54

rizoneide soares julio (ririzoneide@hotmail.com):

crianças que tem 5 anos e fala aspalavra erradas eque a gente nao entende, isso pode ser altismo.

Enviado em 12/04/13 às 17h15

Elenice (elenice.elen@hotmail.com):

Boa tarde quero agradecer esses comentario que vi aqui,tenho um neto de 3anos e 10meses que foi diagnosticado autismo a poucos dias ainda estou buscando informação e a reportagem muita eo comentario também.Obrigado

Enviado em 17/04/13 às 23h27

Maria Pereira de Oliveira (mariaalmeidaab@hotmail.com):

Olha, trabalho na educação especial e tem um aluno autista, estou trabalhando ele de forma diferenciado olho- no -olho e a melhor forma de falar com eles, se for possivel fala o tempo todo ate que voce vê a reação da criança, e repete a mesma frase varias vezes. Assim é o meu aluno, de tanto repetição ele ja entende o que eu quero que ele fazem. Espero ter ajudo alguem nesta batalha. Bjus

Enviado em 29/04/13 às 15h55

adailton (adailton2@ig.com.br):

Meu filho, tem caracteristicas autista, tem 3 anos e 6 meses, não fala. Ele está sendo acompanhado por uma otima, fonodiolaga, e uma psicologa. Vai começar um tratamento no capcid.Duque de Caxias RJ.
mas tenhos muitas duvidas.

Enviado em 08/05/13 às 18h07

Avanilda Melo (ana_samuel@yahoo.com.br):

Sou mae de um lindo menino com 4 anos de idade,autista,com diagnostico.Fui sabendo aos poucos.Porisso sei como é dificil pra nos o dia a dia,com os nossos pequenos autistas.Quero dizer a voces que descobri muita coisa e continuo descobrindo outras atraves da internet.Estava tao perdida quanto algumas de voces estao,ai um dia joguei no goole:maes de autistas,ai vieram varias opções,entao fui clicando naquelas que achava que poderia me ajudar...e quando quero saber alguma coisa especifica eu vou no gogle de novo assim estou conseguindo ajudar meu filho.Quando ele estava com 3 anos colocamos em uma escola regulas,ele nao se adaptou,ficou 3 meses,ai tiramos,colocamos em outra escola regular,so que essa tem classe especial pra autista(é a unica na minha cidade que tem classe especial),ele se esta gostado muito.No primeiro dia gostou tanto,que quando fui buscar sentou na calçada por que nao queria vir embora,fiquei super feliz.Ele esta com uma neuropediatra,esta fazendo fisioterapia,fono e esta fazendo terapia com a pedagoga.Nada é particular.Agora esta tomando medicaçao a noite,tem ajudado bastante.Sou contra medicaçao,mas no caso dele e necesario.Com relaçao aos gritos,com 3 anos ele gritava muito,jogava objetos sem direçao,ou na nossa direçao com intençao ou não de nos atingir.Hoje com 4 anos é bem menos.Algumas manias foram embora,depois voltaram,vieram outras.Não sei as suas crianças,mas o Meu Samuel é assim:do nada(pra mim é do nada,mas pra ele deve ter um motivo),começa a ficar nervoso,grita,belisca,ai qdo se acalma parece que nada aconteceu.É meigo,inteligente,Ainda não fala,só papai e mamae,e algumas coisas que so nos entendemos.Mas uma coisa é importante a gente se lembrar sempre:tudo,tudo mesmo tem que ser ensinado pra eles:jogar beijo,dar tchau,beijar no rosto.E tambem é imporatante falar sempre o que vamos fazer com eles.Quando vou beijar o Samuel pergunto pra ele se posso beija-lo,meu filho mais velho fica algumas vezes por dia ensinando ele a falar,e nesse passo ele comçoua falar:bo,depois bobo,agora fala bóia(bola),e depois comemora e nos tambem,Tudo que faz nos festejamos:batemos palmas,beijamos,é uma festa.è tem as birras também...Fé em Deus para todos.Nada é impossivel.Eu e meu marido dizemos que cada dia com Samuel é um desafio,e é mesmo.Mas pela graça de Deus,temos vencido cada um deles.Não é facil.Mas pessoa alguma disse que seria.Espero que o que escrevi,tenha ajudado e vamos procurar viver um dia de cada vez,e celebrar as pequenas grandes vitorias de nossos pequenos.Que Deus continue abençoando a todos voces.

Enviado em 14/05/13 às 17h51

MARIA SOLANGE GUERREIRO (solange.guerreiro@hotimail.com):

A UM MES DESCOBRI QUE MEU FILHO DE 02ANOS É AUTISTA. MAS ACEITEI NE UMA BOA. AGORA PASSO ELE POR ESPECIALISTAS ESTOU ESPERANDO UMA VAGA NO ADAMA, E TENHO FÉ EM DEUS QUE MEU FILHO VAI CRESCER NORMAL.

Enviado em 23/05/13 às 14h52

joyce liane (joycemagliane@hotmail.com):

gostaria de sabe o telefone da adefa pois moro no rio de janeiro e preciso de ajuda para o meu filho joabe de 4 anos.deus os abençoe.

Enviado em 30/05/13 às 09h03

maria.telma da silva (telma-fortaleza@hotmail.com):

eu tenho um filho autista já esta com um ano que descobrir que ele e autista hoje ele tem cinco anos minha gente eu quase que eu morria amo muito meu filho na verdade eu tenho dois filhos joao lucas e Pedro Henrique o Pedro e autista e sempre maravilhoso conpatilhar com vcs muito obrigado fiquem com deus

Enviado em 31/05/13 às 21h25

marta (martasousa30@yahoo.com.br):

Oi, moro em Fortaleza tenho 3filhas Isabel de 7anos, belli de 5anos foi diagnosticada quando tinha 1ano e 6meses autista. Fiquei sem chão porque tinha acabado de saber que estada gravida,fale para meu espozo ele nem tanta atenção disse que era coisa de médico porque eles viam doenças até onde não tem!Quando Belli nasceu eu jatinha notado as 6meses, ele não tinha enterece pelas bricadeiras com a irmã mais velha, mais uma coisa ela gostava quando a Isabel fazia era correr de uma lado para o outro gritando. Percebi com decorrer do tempo foi passando Isabelli com 2ano não falava nada só apontava resolvi ir atraz de ajudar. Hoje eu penso se Deus me mandou uma crinca tão especial tanto quando a ISABEL é a ISADORA.Há esqueci de falar da Isadora é meu bebê de 1ano e dois mese, que quando eu fiquei gravida e minha mãe soube,ela me deu sujestão de tirar, porque poderia nascer outra doida, fiquei muito magoada com minha mãe, falei para ela se DEUS me madou uma criança especial é para que eu aprendece AMA, CUIDAR,e ter PACIÊNCIA coisa que eu nunca tive. Começei a pesquisar na internet, nos livros de medicina de onde eu trabalhava, mais fui notando que a Belli precisava de muita atenção, pedi transferença de horario, para que podesse procurar atendimento médico no horario da manhã, quase que perdia meu emprego! Mais DEUS dinovo intercedeu em nossa vida, minhas FILHAS são sim enviadas de DEUS. Com a minha transferência de sede, deu tudo certo consegui tratamento na UNIFOR, terapia ocupacional, fonoaudióloga, psicologa, nutrição, mais tão difícil porqua a Belli ficou numa fila de espera por uma vaga de 2011 so conseguiu agora março de 2013. Com as pesquisa e as consulta que ela tinhas com neuropediatra me ajudou bastante, conversei com minha mãe que temos que por limites, falar com calma, hoje posso dezer que somos vitoriosa hoje Belli fala diminui a balançar as mãos a bater a cabeça na parede a se jogar no chão e gritar mais uma coisa esta sendo dificil e fazer meu bebê para de andar de ponta de pé, diminuiu. Numa consulta com a Belli levei a Isadora e descobri que ela não e autista, mais a vinda a Isadora foi sim mandada por Deus a Belli comesou a falar, e tem um cuidado com a ISADORA, ela é muito carinhosa com as irmã, na escola tambem a primeira escola não aceitou, e disse que ela deveria ser tratada numa escola especial, mais eu sabia que Belli é capaz se adaptar, em março deste ano falei com a professora tá cendo dificil para ela porque a Belli não fica na sala concentrada, faz o dever termina e saí, vai para a sala do 6ºano. Mais eu sei que nos junto vamos conseguir. Deus esta sempre perto de nossa crianças. tenho 31 anos e tenho 3 lindas princesas..........

Enviado em 10/06/13 às 22h27

Karla Moniki (Monikisapucaia10@gmail.com):

Meu filho tem 1 ano e 4 meses ñ fala quase nada percebo q ele tem vontade mas ñ fala ele é bem esperto entendi tudo o q eu digo e olha bem nítido pra mim, mas pelo fato de ñ falar fico um pouco preocupa o q devo fazer vc pode me ajuda, se puder muito obrigada e boa noite.

Enviado em 13/06/13 às 11h34

lidiane souza de araujo (lili.2011araujo@bol.com.br):

eu tenho um filho que se chama luiz alberto.estou com gramde problema com meu filho não sei que eu farço.fui em treis midico nerologista dois me falaram que meu filho nao timha nada.mais um exame que foi feito deu uma pequena leve iritação ao lado esquedor do cerebo.dizemdo um distubo bipolar.o teceiro medico falou que elhe de veria toma um remedio chamado carbamazepina.emtão eu comesei dar esse remedio pro meu filho fais mais de um ano que estou damdo esse remedio.pois agora e lhe esta na escola .aprofessora me chamou .acha que meu filho tem sitoma de uma criança com autista. não sei que devor faze.e lhe tem hoje 4anos.o que devo fazer.as vezes elhe acorda e começa dar pisada em mim como se tiversa iritador e depois dome.quamdo eu comesei a dar remedio elhe parou com esse comportamento tinha a na dormida.

Enviado em 19/06/13 às 15h38

jacy (jacilene-lima2013@bol.com.br):

oi eu descobrir a 3 dias que meu filho de 2 anos e 3 meses é autista estou sem chao completamente arrasada,e o que mais me angustia é que ele nao come nada absolutamente nada e nao fala quase nada tbem so na linguagem dele e a unica coisa que come é o mingau na mamadeira e so dormindo, preciso saber o que faço pra reverter a situaçao do meu filho pelo amor de deus me ajude pois nao sei o que fazer!!!

Enviado em 23/06/13 às 19h51

andreia (oliveiraandreia66@gmail.com):

Meu nome é ANDREIA,TENHO UM FILHO COM 6 ANOS,QUE SE CHAMA LANEY,ELE FOI DIAGNOSTICADO,COM ASPECTRO DE AUTISMO,EPILPSIA DE AUSENCIA,HIPERATIVIDADE ETC..ele fala,mas rerrado,se pergunto a ele algo,ele responde repetindo o que eu perguntei.As vezes e agressivo,principalmente com a avó,e as vezes tem nojo de tudo.preciso de ajuda,gostaria,muito de saber,aonde posso tratalo de graça,pois não posso trabalhar,pois fico com ele,,me ajude,ue tambem queria saber se tenho direito a ajuda do inss,moro no rio de janeiro,no bairro de botafogo,obrigado

Enviado em 03/07/13 às 12h07

Felipe Barroso (felipebarroso120@gmail.com):

Olá quero parabenizar todos esse profissionais que trabalhão nessa área cuidando desses pessoas tão maravilhosas eu tenho muito estudado sobre sobre esse assunto eu eu vejo historias lindas que chego até a mi emocionar muito lindo essa pessoas maravilhosas que são as pessoas autistas

Enviado em 03/07/13 às 19h53

marcia (alunalu@gmail.com):

estou trabalhando agora com a educacao especial sou coordenadora.ainda nao sei como indentificar uma criança autista

Enviado em 04/07/13 às 15h32

thais (thaisvictoria.alvesh@gmail.com):

sabe ,eu ñ sei o que esta acontecendo com minha filha mais nova de 1 ano e 2 meses derrepente ela começa a chorar essecivamente sem motivo algum mesmo no colo ela não para,so vai parando 1hora e meia a 2 horas depois estou preocupada ,oqe pode ser?

Enviado em 06/07/13 às 13h46

natalia (natalia4@hotmail.com.br):

nossa nao apareseu oque eu queria mais foi munto bom ler aquilo pra saber

Enviado em 14/07/13 às 08h24

tathyane (tathyane-drielly@bol.com.br):

A realidade das escolas estaduais e que não tem cuidador para crianças especiais, a criança autista precisa de um acompanhante so pra ela. Caso uma das mães aqui seu filho ou filha não tenha acompanhante, leve o laudo da criança CPF e o RG da criança e o seu mais o comprovante de residência, com uma carta escrito a mão pedindo para governo custear uma escola especial para seu filho pq vc não tem condições de pagar, na secretaria da saúde perto do metro das clinicas. Isto esta em lei se a criança não tem acompanhante para ela o governo tem que pagar uma escola particular, levando estes documentos no máximo em 3 meses chega uma carta na sua casa com a escola particular especial mais próxima da sua casa, não so a escola como vc ganha também o transporte gratuito para ela. A minha filha Lilian 6 anos chorava para não ir para escola estadual, tem muito preconceito com as crianças, e a escola estadual Luigi pirandelo ate professor tratava minha filha como um peso . Maes não caem nessa de enviar seus filhos escola comum, eles não tem pessoal e e estressante para criança, vão atrás da escola particular e de graça, hoje dia minha filha so tem sorrisos para ir para a escola, indo para uma escola com profissionais preparados para sua deficiência.

Enviado em 15/07/13 às 14h41

gabriela cavalcante (gabrielacf23@gmail.com):

Olá pessoal trabalho há cinco meses com o Pedro,tou no sexto período de pedagogia pra mim foi um desafio,cada dia é recompensado.
Pra mim ele é como qualquer outra criança não o trato com indiferença e também nem deixo outras pessoas o tratarem.
Amo trabalhar com ele foi amor a primeira vista muita coisa as poucos já consegui com ele,sei que tem muito trabalho pela frente, não vejo meu trabalho sem ele,sou mediadora dele na creche fonte do saber em Manaus,três coisas que precisamos ter para trabalhar com essas crianças tão especiais:amor, carinho e muita paciência, amo o que faço com Pedro.

Enviado em 15/07/13 às 21h17

gabriela cavalcante ferreira (gabrielacf23@gmail.com):

Olá boa noite, sou estudante de pedagogia do sexto período, escolhi esse curso devido ser o mais barato de todos.
Comecei a estudar com o objetivo de lecionar para crianças de educação infantil.Gosto muito, só que o mundo nos trás muitas surpresas,era cobradora de ônibus devido o tempo que era curto para me dedicar aos meus estudos comecei a correr atrás de outro, consegui logo outro,foi um desafio esse trabalho pra mim.
Por que na faculdade eles dão só o básico de tudo, se você quiser ter mais conhecimento você tem que buscar, pra mim foi um presente Deus,por que cada dia que se passa é uma vitória trabalhar com o Pedro meu bêbe de 4 anos, sempre me dedico o quanto eu posso com ele, uma coisa vou lhes dizer cada dia que passa tenho mais paciência com ele.
Amo trabalhar com ele,pra mim é muito gratificante, não me vejo o meu trabalho sem ele, tou aprendendo muito com ele a cada dia que passa.
AMO O MEU TRABALHO, AMO TRABALHAR COM PEDRO E SABER QUE A CADA MUDANÇA PEQUENA COMO FOR PRA MIM É UMA VITÓRIA.PRA MIM É MAIS INCENTIVO A CADA DIA.

Enviado em 18/07/13 às 11h32

caudiani (caudianiipiranga@gmail.com):

tenho um filho autista de 9 anos , que perdeu a fala aos 3 anos de idade gostaria de saber se foi por causa do autismo ou por causa de uma convulsão muito forte que ele teve de febre , já que no mapeamento não acusou nada e até hoje ele faz exames e nunca dá nada e também queria saber se um irmão o estimularia no seu aprendizado !

Enviado em 24/07/13 às 16h50

Karina (karina.marola@yahoo.com.br):

Percebi que meu filho era diferente desde 1 ano de idade, foram 2 anos e meio buscando ajuda de especialistas, pelo menos uns 7 neurologistas, vários exames foram feitos e nada...até quem meu esposo mudou de emprego e uma funcionaria ouviu ele comentar a respeito do Henzo e disse: Nossa! desculpe me intrometer, mas n pude deixar de ouvir...seu filho n é autista? Pois tem os mesmos sintomas do meu e o meu foi diagnosticado como autismo, foi ai que ela nos indicou um especialista competente...meu filho e nós sofremos por quase 4 anos...ele sem nos entender e a gente menos ainda á ele...imagino quantos pais desistruturados n devam ter perdido a cabeça com seus filhos e até te-los dado umas boas palmadas sem entender o que se passava, por n achar uma ajuda adequada...Graças a DEUS n foi nosso caso, pois o Henzo é o meu filho mais carinhoso, porém hoje retribuimos muito mais cada jesto de afeição vindo dele♥

Enviado em 07/08/13 às 18h29

viviane (viviane_silva_rocha@hotmail.com):

Muito Obrigada por contar essa experiência e história de vida. Me ajudou muito. Eu trabalho com um aluno com autismo ele tem cinco anos, mas tenho uma dificuldade enorme pois ele não consegui si expressar, e não tem coordenação motora. Tenho dificuldade de saber qual atividade em sala e fora de sala de aula, se poderem me auxiliar eu agradeço muito. Deus abençoe. Abraços.

Enviado em 09/08/13 às 17h54

kamilly (kamilly.vi@hotimal.com):

o eu tenho um irmão altista

Enviado em 10/08/13 às 16h44

Renato (rpinheirocatedral@gmail.com):

Gostaria de saber se há lugar de tratamento avançado pra saber o grau de autismo que minha filha tem desde já eu agradeço.

Enviado em 10/08/13 às 17h29

Fatima Cristina (fatinha1108@ig.com.br):

olá, boa tarde a todos. Preciso falar da minha tortura desses ultimos dias: Meu filho do meio tem hoje 9 anos e há 1 ano e 3 meses sofreu um stress muito grande numas ferias no qual após iniciou esses tiques nervosos no queixo, depois nas mãos, pés e até piscar olhos ele fez também. Tudo parece ser emocional disseram o neuropediatra, a psicóloga e a escola. Mas nessa semana ele foi a uma dra. aqui do RJ que me indicaram e ela me deixou DESESPERADA, pediu para retirar o antidepressivo e realizar um " AVALIAÇÃO NEUROPSICOLOGICA" com ele o mais rapido possível!!!! Essa dra é psiquiatra infantil e adulto e fui até lá pra acertar medicação, falar da minha ansiedade que trato há anos...mas de repente ela diz ser meu filho AUTISTA?!! Por favor me ajudem. Ele sempre foi normal....o que faço? Paro ou não a medicação? Aguardo contato, muito obrigada.

Enviado em 13/08/13 às 16h43

Onivaldo Santos (onivaldocsantos@gmail.com):

O meu filho esta com dois anos e meio, ainda não fala corretamente, não forma frases fala apenas palavras soltas. No entanto alguns sintomas de autismo ele não apresenta e outros sim!! como gritar bastante quando quer alguma coisa, se jogar no chão, indicar ou pegar pelas mãos e levar ao encontro do que deseja. Apresenta alguns sintomas como ficar enrolando o cabelo com o dedo indicador, por a língua pra fora da boca, e ontem pela primeira vez ele ficou se agredindo pois estava chateado com algo que eu não sabia. Será que isso tem cura? O que devo fazer pra amenizar isso tudo? sou do RJ.

Enviado em 13/08/13 às 16h48

Onivaldo Santos (onivaldocsantos@gmail.com):

Gostaria que outras pessoas que ja passaram pelo que estou passando agora me dessem sugestões de tratamento, alimentação e órgãos de para tratamentos que resolveram ou ate mesmo amenizaram o sofrimento dos seus filhos. Desde ja sou muito grato e se souber de algo importante prometo divulgar aqui pra todos.

Enviado em 13/08/13 às 17h01

Onivaldo Santos (onivaldocsantos@gmail.com):

Ontem eu li uma matéria no jornal "O Globo" de cientista brasileiro que trabalha nos EUA e descobriu uma maneira de corrigir essa imperfeição dos neurônios, como se procede não sei ao certo o que sei e que eles retiram os neurônios danificados e conseguem reproduzir os neurônios sadios e com isso acabar o problema do autismo. Se Deus quiser em alguns anos teremos a cura desse mal que afetam os nossos filhos pra sempre. Temos que orar muito a Deus pra que essas pesquisas se intensifiquem essa técnica chegue logo ao nosso pais.
Um grande abraço,

Onivaldo Santos

Enviado em 23/08/13 às 13h09

camila (camilinhaas0@gmail.com):

Olá! Trabalho em um centro de educação infantil,sou professora exclusiva de uma menina de 6 anos que é autista,além da deficiência tenho de lidar com a péssima estrutura familiar que ela vive. Todos os dias venho sofrendo pois a menina não fala não come e usa fraldas, tento introduzir alimentação, mas ela reage de forma agressiva, e se fica sem comer ela também se altera. Não tenho apoio da mãe que em casa ainda trata a menina com mamadeira. Peço que se puderem me ajudem.
Obrigado.

Enviado em 06/09/13 às 00h33

mariele brito (marielebrito2009@hotmail.com.br):

gostei muito da iniciativa porque que sou mande de um autista posso ter esperiencias de outros pais assim,e comparar os comportamentos e mim imforma mais e mais e saber como lidar com o meu filho...porque ele é minha vida ele é tudo que tenho...

Enviado em 07/09/13 às 20h38

dione ap. da silva (dionesilvaesilva1961@hotmail.com):

Gente meu neto e autista eu nao sei o que fazer, pois aonde eles moram nao tem nada nao tem escolas pra ele nem paras outras criancas assim como ele que sao muitas..... eu queria muito ajudar aquelas criancas mas nao sei como comesar, precisamos de ajuda...

Enviado em 12/09/13 às 14h50

Eliane alves (nanemey@hotmail.com):

Olá. Bom tenho um filho hoje com 17 hoje moro brasilia mas, so morei em um interior de goias onde nada e diagnosticado. Meu filho andou com 3 anos e falou com 4 ele hoje com 17 nunca gostou ou fez amizade quase nunca fala e brincar sorrir e a coisa mais rara do mundo.. Quando brigo com ele, ele entra em panico batendo as maos na cabeça e ate hoje nao foi ao um medico tbm nao sei qual leva, ele nao quer ir alguem pode me ajuda?? Obrigada

Enviado em 12/09/13 às 23h32

Raquel Furtado Gomes (raquel_fgomes@hotmail.com):

Olá, sou de Manaus e gostaria muito de fazer o curso de mediadora para trabalhar com autista mais não consigo encontra alguém pode me ajudar.

Enviado em 16/09/13 às 19h47

ELAINE (elainefialho22@yahoo.com.br):

ELAINE FIALHO (elainefialho22@yahoo.com.br):olá sou do rio de janeiro. capital meu filho é autista descobrir des de 2 anos de idade hoje ele tem 10 anos o problema é na escola não tem escola que ensina criança autista ele até hoje ele não é alfabetizado sempre estudo na escola pública mais ele nunca aprendeu agora eu não sei o problema é a escola ou é dele mesmo por favor me ajuda aguardo alguma resposta

Enviado em 20/09/13 às 21h17

Renata Cassiane (renatassuncao@hotmail.com):

Sou mãe de Heloise Maria de 2 anos e 2 meses diagnóstica com 2 anos e 1 mês após ter uma regressão na fala. Heloise até 2 anos para mim era uma criança normal brincava com todos, muito sociavel e adorava tirar fotos, até quando saimos de férias em julho para a praia no a primeiro momento de chegada Heloise chorou muito e nós pensavamos que estava cansada da viagem, mais foram 4 dias de terror não gostou da praia e nem do mar, fez vários comportamentos de birras e não sabiamos o que era. Quando chegamos de viagem começamos a perceber que ela estava ficando muito triste e não respondia a nenhum comando quando fazia coco não falava mais e não respondia mais pelo seu nome e foi perdendo a fala total uma criança esperta,que cantava várias música e gostava muito de bater papo com suas tias pelo telefone. Então corremos atrás a procura de saber o que se tratava, mais eu já disconfiava porque sou educadora e minha filha perdeu fala um dos sinais de autismo, ficamos de luto mesmo chorei muito mais estou aqui viva eu e minha familia em prol da recuperação da Heloise passamos 20 dias até acertar a medicação hoje Heloise já dormi a noite toda e come de tudo e só vejo melhoras esta no maternal I no mesmo colegio que trabalho e já começou a fala os primeiros fonemas, fala não e minha filha voltou a ser o que era ainda tem alguns comportamentos de birras, mas estamos aprendendo a cada dia com a Heloise,está com um mês na fono, terapia ocupacional e psicologa infatil só vejo melhoras a cada dia, interage bem com os colegas e brinca com alegria e satisfação então queridas mães não fique de braças cruzados pois se o autismo não tem cura mais tem melhoras e é só isso que vejo na minha filha linda e que DEUS me der sapiência para que possa vencer essa batalha. Um beijos a todos e um abraço apertado da minha pequena autista.

Enviado em 24/09/13 às 00h45

Janyce Celestino dos Santos (jan.nanny@yahoo.com.br):

Tenho uma filha de 04 anos que ainda não fala, e tem dificuldades motoras. Já passei por vários especialistas mas nunca foi encontrado nenhum problema grave, no entanto em consulta recente com fonoaudióloga a mesma disse suspeitar de um autismo infantil de alto funcionamento. Estou muito preocupada e aflita. Não sei como será o futuro da minha filha. O que fazer para ela se desenvolver o máximo possível? Quais serão suas limitações? Quando ela adquirirá a fala? Meu Deus estou desolada, não sei o que fazer. Me ajudem.

Enviado em 24/09/13 às 22h39

elizangela alves (elizongela@gmail.com):

Meu filho tem autismo descobrimos a sindrome quando ele tinha 2anos e 9 meses desde entao ele estuda na apae.no inicio foi muito dificil mas hoje com aconpanhamento e medicacao ele esta muito melhor colocamos o amor que temos por ele na frente de tudo na frente do precoceito e das dificudades ele e o amor da minha vida.

Enviado em 27/10/13 às 12h04

Eloisa (eloisa_ryan@hotmail.com):

OLá, tenho um filho de 10 anos que foi diagnosticado com TDAH,(transtorno de déficit de atenção e hiperatividade) e também TDC ( transtorno de coordenação motora) ele iniciou tratamento com a medicação Ritalina, e melhorou 100%! Como se não bastasse, recebi a 1 semana atrás o pré diagnóstico de autismo no meu outro filho de 1 ano e 9 meses. Ele não fala quase nada, é muito esperto entende tudo que falamos com ele, mas desde o nascimento é uma criança extremamente agitado, com dificuldades para dormir, não aceita mudanças na rotina, principalmente na rotina alimentar, largou a mamadeira a pouco mais de 1 mês atrás, pelo simples fato de eu ter trocado o bico da mamadeira! quando ele quer alguma coisa, ele pega a gente pela mão e leva até o que ele quer ou as vezes aponta, mas não usa linguagem verbal. comecei a perceber que ele não olha diretamente pra mim, ou, quando o faz é por pouquíssimo tempo, tem fixação em colocar panos e roupas na cabeça, e quando a gente tenta tirar ele se irrita muito, chora e faz birra o tempo todo, não fica com ninguém a não ser eu e meu esposo, o psiquiatra infantil me pediu pra coloca-lo em uma escolinha, pra ver como ele se socializa com outras crianças e pessoas, pra só então em janeiro, quando ele fizer 2 anos ele poder fechar o diagnóstico dele.

Enviado em 31/10/13 às 14h42

Ivanete Lopes (netaple@gmail.com):

Trabalho com criança especial gostaria de receber mais sugestoes,desde ja muito obrigado!

Enviado em 05/12/13 às 22h11

Priscila (priscilasouza15@gmail.com):

Olá tenho um filho de 4 anos ele tem acompanhamento com o CAPS REFORÇO EM UMA ESCOLA E ESTUDA NO EMEI.
Meu filho toma medicamentos para poder ter mais concentração não ficar agitado,esse 1 ano de esteve no Caps,o reforço da escola,Fono,ajudou e muito.
Hoje meu filho é muito mais independente faz de tudo,sua fala esta saindo aos poucos,e fico muito feliz por que já esta se desenvolvendo e bastante e tenho certeza que como nosso jogador Messi tbm é Autista todas nossas Crianças vão desenvolver e por nossa alegria nos mostra como o Mundo pode ser bem diferente dentro do mundo deles.
Agradeço a deus pelo meu filho e pelo meus pais que são grandes Avós e pais tbm que nos ajuda e muito

Enviado em 04/01/14 às 00h47

marilena (marilenalopes.consultoria@gmail.com.br):

meu filho tem 17 anos eu acho que ele é altista.
depois de ler todos este comentário.
moro em itajuba mg. ele é muito agressivo.
não tem um relatório certo,tem algum tratamento em são jose dos campos sp que pode me ajudar.
por favor preciso de ajuda.

obrigado

Enviado em 07/01/14 às 07h21

leila:

Todo mundo fala ,fala e fala ...contam suas histórias porem ajudar de fato não vejo ninguem fazendo de verdade...contar suas experiências são importantes mais ajudar é mais ainda.Como vc pode fazer isso?Indicando na sua cidade o profissional ou a instituição q trata seu filho p/ outra criança na mesma situação e q não encontra tratamento possa procurar ajuda pois qdo se recebe o diagnóstico bate o desepero do que fazer e quem procurar...temos q sermos unidos e indicar aquilo q descobrimos de bom e passar adiante ...Sou mâe de autista e hj faz acompamnhento na usp 11 38187455 metodo ABA 1 x por semana q infelismente não é suficiente e estou em busca de fono q atenda a especialidade e não encontro nenhuma.se alguem conhecer alguma em são paulo e puder indicar agradeço maandle@ig.com.br.e terapeuta,psicologo enfim qualquer coisa.desde já agradeço e desejo a todas boa sorte!

Enviado em 03/02/14 às 15h21

sandra soares (sandradomanu@hotmail.com):

meu filho ficou autista aos dois anos emeio, hoje ele toma remedios fortes emesmo assim ainda fica irritado sera normal...?hoje ele ta com doze anos...ate dois anos falava normal porou d falar ;sera que eli vai voltar á falar?

Enviado em 11/03/14 às 23h11

Elizangela Borges (eli51_borges@hotmail.com):

Oi meu filho Davi que fará 4 anos em abril,está na fase se diagnóstico mas ja é praticamente certo que é autista,percebemos aos 2 anos dele que ñ emitia nenhuma palavra,e só gritos quando queria algo podia deixar horas na frente da tv que ñ se importava,até no volume mínimo ele ficava alí parado,até hoje qualquer cheiro o desagrada tem ansias e muitas vezes vomita,só come certos alimentos e incrível que o chocolate o acalma só come esse doce nada mais, ñ aceita nada novo,odeia quando saimos e mudamos a rota,só quer ir ao super,na casa da vó,se ñ for nesses lugares ele tem crises horríveis deixa todos no carro estressados, até o irmão mais novo com 7 meses fica olhando.ñ brinca com os brinquedos que ganha,só gosta de carro mas tirando tantas coisas tristes para nós. Ele é muito
esperto,carinhoso (no passado ñ era),mas ta melhor tem uma inteligência muito grande,e um fato engraçado meu marido saiu com ele de carro e por descuido no momento que estava conversando com uma pessoa deixou a chave na ignição pois bem ele abriu a porta entrou e deu partida, a sorte que meu marido correu.mas nunca mais meu marido se descuidou.
é apenas um desabafo pq somente eu e meu marido estamos vivendo essa nova realidade,a familia participa pouco,mas mesmo tendo tantos problemas para conseguir tratamento.ele é lindo por dentro e por fora.
nosso prícipe.

Enviado em 01/04/14 às 10h15

Eliene Sagaz (elienesosagaz@gmail.com):


Dia 2 de abril, dia mundial da conscientização do autismo. Por favor assista este vídeo e repasse. Obrigada.

https://www.youtube.com/watch?v=gSdGGX0N1H4

































Contribua com seu comentário!

©2014 Espiral Interativa. O conteúdo produzido por colunistas e blogueiros, bem como os comentários de leitores publicados no Vida Mais Livre, não refletem a opinião da redação do portal.