Em Santa Bárbara d'Oeste, Rodoviária e Centro Social Urbano não são adaptados para cadeirantes

O secretário de Obras, Celso Cresta, reconheceu os problemas nos locais e afirmou que já existem projetos para solucionar os problemas.

Publicada em 07 de janeiro de 2011 - 10:30

Símbolo de acessibilidade formado por diversas pessoas
A integrante do Conselho Municipal de Deficientes, Elizena Teixeira, denunciou que a Rodoviária Municipal e o Centro Social Urbano de Santa Bárbara d'Oeste (SP)Site externo. não oferecem condições de acessibilidade a pessoas com deficiência física ou pouca mobilidade. Dificuldade para compra das passagens, falta de banheiros adaptados, sala de espera sem porta adaptada - que alaga quando chove -, a impossibilidade de passagem livre nos corredores e a falta de vaga demarcada no estacionamento são os principais problemas na Rodoviária, segundo ela.
 
Já no Centro Social Urbano, onde está localizado o Fundo Social de Solidariedade, órgão que recebe visitas de cadeirantes, a principal queixa é com o banheiro para pessoas com deficiências, que está desativado. O espaço está servindo como depósito para móveis inutilizados. "A rodoviária é passível de interdição, pois não acata os direitos de acessibilidade, que é garantido por lei. O Centro Social recebe muitos deficientes, é um absurdo o único banheiro acessível não estar em uso", reclamou.
 
Para Elizena, que é nora e esposa de pessoas com deficiência, falta respeito por parte da administração. "Reclamei na Prefeitura sobre esses problemas e colocaram uma barra no banheiro masculino da rodoviária, mas sem nenhuma técnica, o que não serve para nada", explicou.
 
A maior crítica que Elizena faz é sobre o fato do arquiteto da Secretaria de Obras, Rodolfo André Reiz, integrar o Conselho de Deficientes. "Um representante da própria Prefeitura que deveria acompanhar as dificuldades dessa parcela da população".
 
Procurado pela reportagem, o secretário de Obras, Celso Cresta, reconheceu os problemas nos dois locais e afirmou que já existe um projeto, feito pelo arquiteto da pasta, para o Centro Social com a finalidade de tornar o espaço mais acessível. Com as críticas feitas sobre a Rodoviária, o secretário disse que irá incluir o espaço no cronograma de obras e que as adaptações nos dois lugares devem acontecer em janeiro.
 

Comentários

Enviado em 11/04/11 às 10h22

Janaina Zucollo (jzucollo@unimep.br):

Sra. Elizena, gostaria de conversar com a senhora a respeito dos direitos dos deficientes - como faço para contata-la?

Contribua com seu comentário!

©2014 Espiral Interativa. O conteúdo produzido por colunistas e blogueiros, bem como os comentários de leitores publicados no Vida Mais Livre, não refletem a opinião da redação do portal.