Porto de Galinhas (PE) recebe luau do Praia sem Barreiras nesta segunda (5)

Estrutura montada com bandeiras na areia da praia de Porto de Galinhas
Compartilhe:

Destino mais procurado dos turistas e pernambucanos nas férias de verão, a praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca (PE), também conta com atrações para as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A praia do Litoral Sul de Pernambuco é uma das beneficiadas pelo projeto Praia sem Barreiras, que oferece banhos de mar em cadeiras anfíbias voltadas especialmente para esse público. E, na noite desta segunda-feira (5/01), recebe o segundo luau do Praia sem Barreiras.

O luau começa às 19h na faixa de areia em frente às piscinas naturais e deve reunir até 250 portadores de deficiência física. Não é preciso pagar nada para participar do evento e quem toca algum instrumento musical ainda pode se apresentar durante a noite. Além de música ao vivo, o luau será animado por um DJ até as 21h. A festa acontece no tablado de piso acessível do Praia sem Barreiras para permitir o fluxo de cadeirantes e pessoas com dificuldades de locomoção. O local ainda será iluminado por tochas e decorado com bambus, no estilo das típicas festas de praia. Banho de mar acessível também é oferecido de dia

Entre uma canção e outra, ainda será possível tomar banho de mar. As cadeiras anfíbias do Praia sem Barreiras estarão a postos para auxiliar os deficientes nos mergulhos e jangadas também farão passeios acessíveis. Os mergulhos também são oferecidos durante o dia, quando a maré está baixa, ao longo de todo o mês de janeiro. A tenda do Praia sem Barreiras fica no mesmo local do luau, próxima às piscinas naturais.

Este é o segundo luau do projeto da Secretaria de Turismo de Pernambuco que promove acessibilidade nas praias do estado. Na primeira edição, em dezembro de 2013, quase 200 pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida foram à praia do Litoral Sul. O luau é uma iniciativa da prefeitura de Ipojuca, onde está localizada a praia de Porto de Galinhas.

Foto: Divulgação / Prefeitura de Ipojuca

Fonte: G1