Projeto garante ensino de Física óptica para pessoas com deficiência visual em SP

Foto de um dos projetos desenvolvidos pelos alunos
Compartilhe:

Um grupo de estudantes da Universidade de São Paulo (USP – São Carlos) e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), junto com a SPIE (Sociedade Internacional de óptica e fotônica) com a supervisão dos Professores Dra. Cristina Kurachi (USP) e Dr. Vanderlei Salvador Bagnato (USP) criaram o Student Chapter do Instituto de Física da São Carlos, com o propósito de criar oportunidades de interação entre estudantes e a sociedade do mundo todo.

Como declarado pela UNESCO, 2015 é o ano internacional da luz. Com isso, o Brasil terá uma série de eventos que correlaciona a luz e suas mais diversas aplicações, mostrando sua importância na sociedade moderna. Com isso, o Student Chapter criou um projeto intitulado “Luz ao Alcance das Mãos”, que desenvolve painéis táteis visuais para abordar conceitos da área de óptica, ensinando além da visão. Além disso, outra parte do projeto é criar uma experiência de cinema sem imagens, que envolve diversas sensações, como sentido olfativo.

O grupo conta com o apoio do Prof. Dr. Éder Pires de Camargo (UNESP), que é cego desde os 12 anos de idade.

O lançamento do projeto será feito gratuito no Museu de Ciência e Vida em Duque de Caxias (RJ), em maio, paralelo ao evento do IPA / SPIE South America. Ambos os eventos científicos reúnem renomados cientistas na área de biofotônica e é realizado pela primeira vez na America do Sul.

Segundo a presidente do Student Chapter e estudante de doutorado, Hilde Buzzá, “é um projeto que visa atender além das pessoas com deficiência visual, o público em geral, já que mostra a física de uma forma não convencional”. Além da exposição, os painéis estão projetados para ser itinerante pelo maior número de cidades no país, além de eventos científicos, como a reunião da SBPC (Sociedade Brasileira de Progresso a Ciencia), que acontecerá em São Carlos.

Fonte: RegiãoNoroeste.com