Jovens de Londres criam versão do aplicativo Tinder para cegos

Foto de uma seta com fundo em braille
Compartilhe:

Em vez de selfies (fotos) com as melhores caras e bocas, são clipes de vozes caprichadas que descrevem personalidades. É este o foco do primeiro aplicativo de relacionamento para pessoas com deficiência visual produzido.

O “Tinder para cegos” ainda é um protótipo, mas já dá para ter uma ideia de como vai funcionar. Ao priorizar a voz em detrimento da imagem, ele ganha muitos pontos em matéria de acessibilidade.

Além disso, cada perfil tem direito a seis segundos de apresentação. Sempre que rolar um “match” (a combinação que acontece quando a pessoa que você curtiu também curte seu perfil), terá início uma conversa. Quanto mais esses usuários conversarem, mais tempo eles ganharão para enviar mensagens.

A iniciativa reuniu 20 jovens, alguns deles com deficiência visual, que chegaram a quatro ideias. A equipe Tingle, que desenvolveu o aplicativo vencedor, disse no comunicado oficial pós-evento ter sido inspirada por um funcionário cego.

“Ele conversou conosco sobre suas experiências de namoro e disse que você se apaixona primeiro pela voz. Que a entonação da voz dá pistas sobre a personalidade de uma pessoa. Para nós, essa parece ser uma ótima maneira de conectar todas as pessoas, não só aquelas que tenham deficiência visual.”

Fonte: Deficiente Ciente