Projeto treina cães para ajudar pessoas com deficiência

Rapper Billy está em sua cadeira de rodas, ao lado de um cão
Compartilhe:

O projeto 'Cão Inlcusão', criado no ano passado na cidade de São Paulo, tem o objetivo de ajudar pessoas com deficiência, com uma assistência especial de cães treinados.

Segundo informações do Catraca Livre, a iniciativa, criada pelos adestradores Leonardo Ogata e Sara Favinha, já "formou" dois animais, Toddy e Lollo, ambos da raça golden retriever, para duas pessoas que necessitam de cuidados. Ambos estavam no projeto 'Cão de Serviço'.

Um dos participantes do projeto é o rapper e cadeirante Billy Saga, e a outra é Aninha, uma menina de 10 anos que tem a doença mucopolissacaridose tipo 6.

Os cães de assistência tem a função de proporcionar mais autonomia e segurança para as pessoas com deficiência. No caso dos cadeirantes, os animais podem ajudar a abrir e fechar portas, chamar o elevador e até mesmo pegar objetos que caiam no chão, como chave e celular.

Para treinar cada animal, leva em torno de 2 anos, entre seleção, educação com uma familia voluntária, treinamento específico e ambientação com as pessoas com quem o cão irá viver.

Atualmente, esse projeto que visa ajudar cadeirantes está buscando financiamento para treinar mais um filhote para adoção. Por meio do site Kickante, o 'Cão Inclusão' busca arrecadar R$ 53.500.

Além do projeto de cadeirantes, 'Cão de Serviço', os adestradores também ajudam pessoas com deficiência visual, com o 'Cão-Guia',  e o 'Cães-Ouvites', que cuida de pessoas com deficiências auditivas.

Saiba mais em: www.kickante.com.br/campanhas/cao-inclusao

Fonte: O Povo