AACD e Parque da Mônica juntos em parceria

Iniciativa faz parte das novas ações de inclusão e acessibilidade do parque

Foto do cartunista Maurício de Sousa posando ao lado de seus personagens. Da esquerda para a direita: Mônica, Dorinha, que tem deficiência visual, Maurício, Luca, que é cadeirante, e Cebolinha
Compartilhe:

O Parque da Mônica, na capital paulista, promoveu um evento para apresentar suas novas ações de inclusão e acessibilidade. Na ocasião, que ocorreu no final de junho, a organização do local também anunciou sua mais nova parceria com a AACD. O objetivo é gerar recursos para a associação, que é referência no atendimento em reabilitação de pessoas com deficiência.

A partir de agora, quem visitar o parque, será convidado a doar dois reais à instituição, no momento da compra dos ingressos na bilheteria. Com isso, o parque inova ao estabelecer uma forma alternativa de captação de recursos para a instituição, que receberá o valor arrecadado de forma integral.

Maurício de Sousa, criador da Turma da Mônica, esteve presente no evento. O cartunista falou sobre a importância da inclusão em seus projetos. “Estou envolvido de forma mais direta com a criação das histórias, promovendo a inclusão de forma natural, e na criação dos personagens com deficiência. Estou muito feliz com essa parceria”.

O evento contou ainda com a presença do diretor executivo do Parque da Mônica, Marcelo Beraldo, da fisiatra Alice Ramos, superintendente clínica da AACD que participou de forma ativa do processo de adaptação do parque, do CEO do Grupo São Joaquim, Marcelo Kheirallah, do superintendente de Marketing e Captação da AACD, Celso Pinheiro, da deputada estadual Célia Leão (PSDB-SP), e do secretário adjunto da Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Luiz Carlos Lopes.

Atração musical sobre diversidade

Os temas de inclusão e diversidade estão sempre muito presentes no Parque da Mônica. Além da parceria com a AACD, o Parque da Mônica estreia, a partir de julho, o novo espetáculo musical, chamado de Mônica Azul, que tem como principal missão a conscientização em torno da diversidade além de proporcionar muita diversão para os visitantes.

Representatividade

A Turma da Mônica possui quatro personagens com deficiência e eles estão sempre envolvidos com a inclusão. São eles:
– Tati, que tem síndrome de Down e foi criada em homenagem à Tathi Heiderich, filha de Patrícia e Fernando Heiderich, coordenadores do Instituto MetaSocial;
– Luca, um garoto cadeirante, que foi apelidado carinhosamente pelos novos amiguinhos de ‘Da Roda’ e ‘Paralaminha’, por ser muito fã do cantor Herbert Vianna e da banda Paralamas do Sucesso;
– Dorinha, que tem deficiência visual e foi criada em homenagem à Dorina Nowill;
– André, um menino de aproximadamente quatro anos, que tem autismo.

Fonte: Acesse e assessoria

Foto: Geraldo Magela / Agência Senado