Primeira aula do curso Ensino Médio Inclusivo acontece em São Paulo

Curso tem como objetivo desenvolver ação de formação continuada sobre educação inclusiva junto aos professores da Rede Estadual de Educação

Em um ambiente fechado, quatro homens. A frente, há dois cadeirantes
Compartilhe:
Nesta quarta-feira (2/8) aconteceu no estúdio da Rede do Saber, situado no prédio da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores – EFAP, a aula inaugural do curso Ensino Médio Inclusivo: construindo uma escola para todos”. Trata-se de uma parceria entre as Secretarias de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Educação de São Paulo, o Instituto Unibanco, e o Instituto Rodrigo Mendes, que realiza a ação.

Representantes das instituições parceiras estiveram presentes para apresentar o curso e dar as boas-vindas aos cursistas. Luiz Carlos Lopes, Secretário Adjunto da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, acompanhado por Rodrigo Hübner Mendes, superintendente do Instituto Rodrigo Mendes; Ricardo Henriques, superintendente executivo do Instituto Unibanco; Luiz Henrique Conceição, coordenador de formação do Instituto Rodrigo Mendes; e Luiz Cândido Maria, coordenador da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores – EFAP, transmitiram aos cursistas informações acerca do curso e a expectativa para um ensino cada vez mais inclusivo.

O curso tem como objetivo desenvolver ação de formação continuada sobre educação inclusiva junto aos professores da Rede Estadual de Educação. Em formato semipresencial, a capacitação tem o objetivo de ampliar os conhecimentos teóricos e práticos de educadores que atuam no Ensino Médio Regular e Atendimento Educacional Especializado, propiciando melhor atendimento aos estudantes com deficiência.

Além disso, o curso tratará de reflexões sobre a cultura do pertencimento e o papel da escola na construção da cidadania. A expectativa é que esses profissionais desempenhem papel fundamental na interlocução entre as diretorias e escolas e multipliquem experiências produzidas em projetos locais.

Na primeira fase, a parceria é aberta a profissionais das 13 Diretorias de Ensino da capital, incluindo professores da Sala de Recursos, professores da Educação Básica II (atua nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio), diretores, vice-diretores, supervisores, diretores de Núcleo Pedagógico e professor coordenador do Núcleo Pedagógico – PCNP (preferencialmente de Educação Especial).

Num total de 100 horas, divididas em 14 aulas por videoconferência, realizadas em ambiente já utilizado pelos professores da rede de ensino estadual – Rede do Saber – e em ambiente virtual do Instituto Rodrigo Mendes, os cursistas vão desenvolver um projeto local de intervenção nas escolas onde trabalham. Um ponto de destaque da primeira edição do curso é alcançar as famílias e alunos sem deficiência para ampliar a consciência sobre os direitos e os princípios legais e atitudinais da educação inclusiva.Conheça o lançamento do Programa no site da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência.