Biblioteca em Santo André recebe projeto de acessibilidade

A cidade foi um dos 60 municípios paulistas selecionados em concurso promovido pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência para integrar este projeto

Foto de uma mulher com deficiência visual tatando livros em uma longa estante. Ela é negra, tem cabelos curtos e usa um longo vestido estampado.
Compartilhe:

A Biblioteca Nair Lacerda, em Santo André, passou a contar com ar com serviço de acessibilidade para pessoas com deficiência visual. A cidade foi um dos 60 municípios paulistas selecionados em concurso promovido pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência para integrar este projeto.

Para Marcia de Oliveira Freitas Ramalho de Sousa, 44 anos, que possui deficiência visual, esta iniciativa torna as pessoas mais independentes. “Agora não precisarão mais sair da região para utilizar este tipo de ‘benefício’ tão necessário”, explica a auxiliar do espaço de leitura em Braille desde 2005.

Pioneira no Grande ABC, a biblioteca recebeu equipamentos de tecnologia para obter o conteúdo de livros e documentos impressos em tinta. Entre eles, ampliador automático, teclado ampliado e mouse estacionário. Atualmente no acervo existem 1.570 obras em Braille e 384 livros falados, e para 2018, segundo o gerente Vitor Hugo Moraes, a meta é alcançar 200 usuários cadastrados na rede.

Fonte: Diário do Grande ABC