Memorial da Inclusão promove o debate “Estudos sobre a deficiência”

Iniciativa acontece no dia 4 de junho e contará com mesas redondas sobre direitos humanos e a relação entre a deficiência e a história da medicina

Arte em fundo verde, com os símbolos das deficiências intelectual, visual, física e auditiva dispostos verticalmente, da esquerda para a direita
Compartilhe:

O Memorial da Inclusão irá promover as mesas redondas do “Estudos sobre a deficiência” no Arquivo Público do Estado de São Paulo, no dia 4 de junho, das 9h30 às 17h. O espaço fica localizado na Rua Voluntários da Pátria, 596, Santana, São Paulo (ao lado da estação Portuguesa-Tietê do Metrô).

A primeira mesa redonda, que acontecerá das 9h30 às 12h30, terá como tema “O papel dos arquivos e centros de memória para conscientização dos direitos humanos”. Já o segundo encontro, das 14h às 17h, abordará a deficiência e a história da medicina. Os interessados devem se inscrever pelo site www.memorialdainclusao.sp.gov.br.

O debate sobre o papel dos arquivos públicos e dos centros de memória será composto por Marcelo Quintanilha, do Arquivo Público do Estado de São Paulo, Solange de Sousa, do Centro de Documentação e Memória da UNESP e Daniela Uga, do Instituto de Psicologia da USP. A ideia é que o encontro proporcione reflexões críticas sobre a importância dos arquivos para a preservação da memória e consequentemente a promoção da conscientização acerca dos direitos humanos de grupos sociais marginalizados.

No segundo encontro, que abordará a deficiência e a história da medicina, os diálogos serão comandados pelo professor André Mota, da Faculdade de Medicina da USP e do Museu Histórico Professor Carlos da Silva Lacaz, e Lucimar Pereira, do Museu da Loucura em Barbacena, Minas Gerais. A proposta é discutir a relação entre as ciências médicas e a questão das deficiências, com foco no período da virada do século XIX para o XX até a contemporaneidade e entender de que maneiras rupturas como o marco dos Direitos Humanos afetaram profundamente essa relação.

As mesas redondas do “Estudos sobre a deficiência” visam fomentar trabalhos e agregar pessoas engajadas em compartilhar conhecimentos que contribuam para a construção de uma sociedade mais inclusiva. Em edições anteriores foram abordados temas com esse intuito como educação, comunicação, sustentabilidade, mobilidade, acessibilidade em museus e espaços culturais, entre outros.

Inaugurado no dia 3 de dezembro de 2009, o Memorial da Inclusão: os Caminhos da Pessoa com Deficiência tem o propósito de reunir em um só espaço fotografias, documentos, manuscritos, áudios, vídeos e referências aos principais personagens, às lutas e às várias iniciativas que incentivaram as conquistas e melhores oportunidades às pessoas com deficiências.

O quê: Mesas redondas do “Estudos sobre a deficiência”
Quando: 4/6, das 9h30 às 17h
Onde: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Endereço: Rua Voluntários da Pátria, 596, Santana, São Paulo/SP
Obs.: no site do Memorial da Inclusão

Fonte: Assessoria