Memorial da Inclusão promove oficina para pessoas com deficiência visual

Direcionada para adolescentes e adultos, a aula acontece no dia 8 de junho, às 14h30; os participantes utilizarão garrafas PET, barbantes, livros e encartes para reproduzir capas de livros

Em fundo verde, ícone que representa uma paleta de tinta e um pincel
Compartilhe:

O Memorial da Inclusão promove para cerca de 20 pessoas com e sem deficiência visual uma oficina de produção de obras de arte que podem ser percebidas pelo tato e pela audição nesta sexta-feira, 8/6. Na oportunidade, os alunos utilizarão garrafas PET, barbantes, livros e encartes para produção das obras. Tratam-se de capas de livros que, após o emprego de diversas técnicas, transformam-se em obras acessíveis para todos os públicos.

A atividade será ministrada pela artista plástica Mozileide Neri, que produziu as obras da mostra “Palavras Fechadas”, em exposição no Memorial da Inclusão até o dia 30 de julho. O Memorial da Inclusão está localizado na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Após uma breve explicação sobre o processo criativo do trabalho da artista, os alunos serão divididos em grupos e receberão os materiais necessários para o desenvolvimento das obras. Durante a oficina, os participantes aprenderão, por exemplo, técnicas para construir o “livro-ganzá”, que se trata de um livro ou encarte prensado em formato cilíndrico, revestido com materiais como barbantes e com o seu interior preenchido com botões, pequenas pedras ou parafusos de modo que emitam sons como um instrumento de percussão.

A mostra “Palavras Fechadas” conta com 20 obras da artista plástica Mozileide Neri que reproduzem capas de livros e estimulam a percepção da obra por meio do tato, do olfato e da audição. Para promover a percepção do público por outros sentidos a artista utilizou diversos materiais, como caramelo, chicletes, linhas de crochê, barbante, plástico e botões para transformar capas de livro em obras de arte. A exposição conta com audiodescrição e intérprete de Libras. A mostra pode ser visitada de segunda a sexta, das 10h às 18h e aos sábados, das 13h às 17h.

O quê: Oficina de obras para pessoas com deficiência visual
Quando: 8/6, das 14h30 às 17h30
Onde: Memorial da Inclusão – Sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo
Endereço.: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564, Portão 10, Barra Funda – São Paulo/SP

O quê: Exposição Palavras Fechadas
Quando: até 30/7, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h e aos sábados, das 13h às 17h
Onde: Memorial da Inclusão
Entrada gratuita

Fonte: Assessoria