Aplicativo permite que voluntários identifiquem objetos para pessoas com deficiência visual

Be My Eyes já tem 87 mil usuários e está disponível em 150 países e 180 idiomas

Foto que destaca uma bengala de pessoa com deficiência visual sendo utilizada sobre piso tátil. Ao fundo, em desfoque, os pés de uma pessoa
Compartilhe:

Uma empresa dinamarquesa desenvolveu o aplicativo Be My Eyes que permite que pessoas com deficiência visual solicitem assistência a voluntários em qualquer situação que precisem de ajuda. A ferramenta é gratuita e possibilita que os usuários telefonem para voluntários por meio de chamadas de vídeo para identificar objetos e obstáculos ao seu redor. Atualmente, a ferramenta já conta com 87 mil usuários e está disponível em 150 países e 180 idiomas.

Hans Jorgen Wiberg, que também tem deficiência visual, iniciou o negócio em 2015, depois que um amigo cego lhe revelou realizar chamadas de vídeo com familiares para ajudá-lo nas tarefas diárias, como pegar ingredientes nas prateleiras e ler etiquetas.

Mas, embora o aplicativo tenha um ótimo propósito, os desenvolvedores encontraram um grande desafio: obter a receita para manter o serviço. A saída foi cobrar das empresas para elas disponibilizarem seus serviços de suporte pelo app, como foi o caso da Microsoft, a primeira a topar.

O Be My Eyes pode ser baixado para smartphones com iOS e também para dispositivos Android.

Fonte: Época Negócios

Crédito da imagem: zlikovec – iStock