Museu Republicano de Itu oferece passeios para pessoas com deficiência visual

Casarão oferece opções para evitar que quem não enxerga ou tem baixa visão fique excluído da experiência de ficar frente a frente com a história

Foto de uma senhora cega tateando réplicas em relevo dos desenhos de azulejos portugueses
Compartilhe:

Confira a matéria do G1 sobre as opções de passeios acessíveis para pessoas com deficiência visual no Museu Republicano de Itu:

Em muitos museus tudo o que os visitantes podem fazer é olhar, quase sempre é proibido tocar. Por isso, o Museu Republicano de Itu (SP) investiu em acessibilidade para evitar que quem não enxerga ou tem baixa visão fique excluído da experiência de ficar frente a frente com a história.

Quando os olhos não enxergam, são as mãos que percebem a textura e a forma, ajudando o cérebro a imaginar como é.

Basta uma maquete da fachada do museu para imaginar como é estar no casarão, construído no início do século 19. Réplicas dos azulejos portugueses que decoram a entrada ganharam relevo.

Agora o Museu Republicano está de portas abertas para quem é privado da visão, mas tem muitos outros sentidos prontos para aprender, como a audição. Por isso, todos ganham um aparelho que vai descrevendo a visita, o que ajuda a melhorar a experiência.

Com as mãos e os ouvidos, quem não enxerga ou enxerga muito pouco também pode fazer uma volta ao passado. Em 1873, uma reunião que foi feita em uma sala do museu mudou para sempre a história do Brasil.

Foi na sala da convenção republicana que os barões do café se encontraram para começar a lutar pelo fim da monarquia no país. 16 anos depois, o Brasil se tornaria uma república.

Quem não consegue ver a beleza da sala pode tocar e se sentar em uma cadeira da época. “Imagina sentar em uma cadeira que foi do século 19, nossa…”, conta a aposentada Helena Lisboa.

“É um aprendizado, a instituição tem que aprender com eles, aprender com estas intituições que há anos já desenvolvem projetos e que não é feito de uma hora para a outra mesmo, porque nós estamos acostumados com a outra linguagem, com outra forma de comunicação”, explica a educadora do museu, Aline Zanata.

São impressões e sensações que vão muito além do olhar. A aposentada Maria de Lurdes Mendes visitou o museu pela primeira vez aos 77 anos.

“Nem sabia como era. É um dia histórico para mim, estou muito contente e sabendo de tudo. É uma aula de história”, brinca.

O Museu Republicano de Itu pode ser visitado de terça-feira a domingo, das 10h às 17h, com entrada gratuita. Fica na Rua Barão de Itaim, 67, no Centro.

Fonte: G1