Distrito Federal passa a disponibilizar registros civis em braile

Certidões de nascimento, casamento e óbito agora podem ser solicitadas no formato acessível para pessoas com deficiência visual alfabetizadas nesse sistema

Foto em close de duas mãos deslizando sobre uma folha de papel com texto em braile.
Compartilhe:

No dia 2 de agosto, o Diário Oficial do Distrito Federal publicou um projeto de autoria do deputado distrital Robéiro Negreiros (PSD/DF), que visa fornecer a pessoas com deficiência visual registros civis em braile.

O deputado apontou que o projeto é essencial para a inclusão desse público, por ser o único método eficaz de comunicação escrita que garante maior inclusão para aqueles que possuem cegueira total ou baixa visão.

A legislação indica o prazo de 60 dias, a contar da publicação, para os cartórios se atualizarem. Entre os registros descritos na lei, estão as certidões de nascimento, de casamento e de óbito. A primeira via será fornecida de forma gratuita, e as demais terão o mesmo valor que uma certidão normal.

Para mais informações, acesse o site do correio Braziliense 

Fonte: Correio Braziliense