ONG que conscientizar pessoas sobre convivência inclusiva teve origem em instagram

Foto da família Zylberstanj. No centro, o pequeno Pepo, entre a mãe, Marina e o pai, Henry. Ambos estão de rostos virados, beijando, ao mesmo tempo, as bochechas do filho.
Compartilhe:

Henry e Marina Zylberstanj foram surpreendidos ao notarem que o perfil, criado por eles no Instagram, onde compartilhavam fotos do dia-a-dia com seu filho mais novo, Pepo, que tem Síndrome de Down, alcançou 110 mil seguidores.

Após notarem o número de pessoas que acompanhava as redes da família, o casal viu a oportunidade de, assim como aconteceu com eles, fazer com que as pessoas encarassem a deficiência intelectual de forma diferente.

Assim foi criado o projeto social “Serendipidade”, que quer atrair um  público que não conhece (tanto) a causa, mostrando as qualidade de um de um convívio mais inclusivo.

 

O projeto conseguiu arrecadar cerca de R$750 mil em 2018, e está com meta de alcançar R$1 milhão.

Para mais informações acesse o site da Folha.