Semana da Mobilidade em SP propõe a pessoas sem deficiências vivenciar a mobilidade de um cadeirante

Ação interativa Sentindo na Pele acontece nesta terça-feira (24), a partir das 15h, em frente à sede da Prefeitura de São Paulo

Foto de uma cadeira de rodas parada em cima de uma calçada.
Compartilhe:

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) promove, em parceria com a Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT), nesta terça-feira (24), a ação interativa Sentindo na Pele. A atividade tem como objetivo conscientizar a comunidade sem deficiência a importância da acessibilidade e inclusão das pessoas com deficiência no sistema de mobilidade urbana.

Para que os participantes possam vivenciar o que os cadeirantes passam ao se locomover pela cidade haverá uma concentração às 15h em frente à sede da Prefeitura de São Paulo. O trajeto proposto para a experiência conta com saída do Viaduto do Chá, em direção à Rua São Bento e passagem pela Praça do Patriarca e pelo calçadão das ruas Direita, Álvares Penteado e Largo do Café.

“Só na cidade de São Paulo temos hoje em torno de um milhão de pessoas com deficiência. Por isso, não tem como não falar sobre o tema na semana da mobilidade. Hoje podemos dizer que o lugar A é acessível e B também, o problema é como chegar de A até B. A ação vai mostrar as dificuldades vivenciadas por estas pessoas no dia a dia, fazendo com que passem a se preocupar com o tema e entendam mais sobre acessibilidade”, declara Cid Torquato, secretário municipal da Pessoa com Deficiência.

“Fazer alguém se colocar no lugar do outro, sentindo na pele as dificuldades e os desafios pelos quais esse outro passa para se deslocar de um ponto ao outro, é a melhor forma de se conscientizar da importância do respeito às pessoas com deficiência, que também são usuárias do sistema viário”, afirma o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caram.

A ação faz parte da programação oficial da Semana da Mobilidade 2019, que começou no dia 18 e encerra amanhã, 25 de setembro. É promovida pela Prefeitura de São Paulo, com organização da SMT, por meio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da São Paulo Transporte (SPTrans) e pelos departamentos de Transportes Públicos (DTP) e de Operação do Sistema Viário (DSV).

Fonte: Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência