Entenda mais sobre a Campanha do Balde de Gelo

Balde com gelo
Compartilhe:

Daniel Limas, da Reportagem do Vida Mais Livre

É impressionante como uma ideia inusitada pode viralizar pela internet e trazer bons frutos! Estamos falando da “campanha do balde de gelo”, ou, em inglês, #icebucketchallenge. Para você ter ideia do que estamos falando, mais de 28 milhões de pessoas já divulgaram a Campanha pelo Facebook e cerca de 2,4 milhões de vídeos relacionados com a Campanha já foram compartilhados.

Ao longo dessa semana você já deve ter visto inúmeras pessoas comuns, executivos de grandes empresas e celebridades divulgando um vídeo em que tomam um banho de água com gelo. A ação séria, mas que parece brincadeira, visa chamar a atenção para a esclerose lateral amiotrófica (ELA), que é uma doença neurodegenerativa progressiva e fatal, caracterizada pela degeneração dos neurônios motores, as células do sistema nervoso central que controlam os movimentos voluntários dos músculos, e com a sensibilidade preservada.

Iniciada há um mês nos Estados Unidos, com o intuito de arrecadar fundos para a Associação Americana de ELA (ALSA), a Campanha “Balde de Gelo” já mobilizou muitas celebridades por lá, e agora chega ao Brasil. A campanha consiste em desafiar três pessoas a fazerem uma doação de US$ 100,00, e caso não o façam, devem tomar um banho com um balde de água com gelo, tudo em 24h. Como a visibilidade de celebridades tomando banhos de água gelada foi grande demais, optou-se por fazer os dois, e assim, divulgar ainda mais a causa.

Entre as celebridades americanas, se banharam Barack Obama, Oprah, Bill Gates, Steven Spielberg, Charlie Sheen, Justin Timberlake, Lady Gaga e Jeniifer Lopez e Mark Zuckerberg.  No Brasil, já postaram seus vídeos, Neymar, Luciano Huck, Ivete Sangalo e Ana Maria Braga, Preta Gil, Ivete Sangalo, Thiaguinho, Luan Santana, Cláudia Leitte, Angélica, Fátima Bernardes e Gisele Bundchen.

Nos Estados Unidos, a Associação Americana de ELA (ALSA) já arrecadou com a Campanha US$ 15,6 milhões em doações, entre 29 de julho a 17 de agosto.

Em torno de 2.500 pessoas são diagnosticadas com ELA anualmente no Brasil. A incidência em nosso País, assim como nos EUA está entre duas a quatro em cada 100 mil pessoas e aqui, a prevalência é de que mais de 15 mil brasileiros sejam pacientes de ELA. A expectativa de vida desta doença é variável e muitas pessoas vivem com qualidade de vida por mais de cinco, dez e em alguns casos até vinte anos. Mais da metade de todos os pacientes vivem mais de três anos após o diagnóstico.

Associações que pesquisam a ELA, no Brasil:

Associação Pró-Cura da ELA
http://procuradaela.com.br/site/
Banco Bradesco (237)
Agência: 2962-9
Conta corrente: 2988-2
Razão Social: Associação Pró-Cura da Esclerose Lateral Amiotrófica
CNPJ: 18.989.225/0001-88

Abrela (Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica)
www.abrela.org.br
Banco Santander
Agência: 3919 c/c 130001906
CNPJ: 02.998.423/0001-78

Instituto Paulo Gontijo
http://www.ipg.org.br/
CNPJ 07.993.457/0001-06
Banco 399 – HSBC
Agência 0319
c/c 01358-53