Leandro (ZB)

Compartilhe:
Leandro

Nasci de parto cesárea, tendo sido indicação: prolapso de cordão e procedência de braço em apresentação transversa, idade gestacional de 28 para 29 semanas, portanto apresentando prematuridade. Peso ao nascer: 1.450kg, altura 41cm, pequeno para idade gestacional e tendo um HEMANGIOMA, como sequela, encurtamento na perna direita! Até meus 16 anos, fiz 4 cirurgias para esticar o tendão. Hoje, hoje tenho 4,6cm de encurtamento!

Na minha infância, passei usando botas ortopédicas, mas sempre tive uma infância ativa! Na área profissional é complicado, pois não havia oportunidades, nem opção de emprego! Eu me lembro que com 12 anos fui fazer uma prova para guarda municipal infantil, fiz a prova, fui aprovado, mas, infelizmente, um ato de preconceito aconteceu! O responsável pela guarda municipal disse que eu não poderia ficar, pois na hora de marchar eu iria dar diferença dos outros e assim eu acabei perdendo minha vaga e ainda deram minha vaga para uma criança que nem tinha passado na prova!!!

Decepção! Hoje, sou a favor da Lei de Cotas, pois só assim as pessoas com deficiência poderão ter a oportunidade para trabalhar e mostrar que são capazes. É claro que a lei de cotas tem que ser melhorada, mas no momento ela tem que existir! Eu nunca desisti, corri atrás e comecei a vender sorvete até os meus 17 anos. Depois, a AVAPE me deu a 1ª oportunidade de emprego. Também já fiz trabalho voluntário na ONG ADFI-MAUÁ! Hoje, procuro me qualificar cada vez mais para o futuro! Sou grato a Deus, familiares e a meu ortopedista Fernando Farcetta! Sou Leandro 32 anos, solteiro.