Uiliam Santos Almeida

Compartilhe:

Meu nome é Uiliam Santos Almeida e estou aqui para contar a minha história e incentivar os leitores a vencer nos obstáculos da vida. Sempre sonhei em ser goleiro de futebol. Quando criança, assistia as grandes defesas de goleiros pela tv e me inspirava nas defesas do goleiro Dida. O sonho crescia todos os dias; as pessoas diziam que eu tinha futuro, pois era um bom goleiro. Em 2003, fui para um clube da Bahia, até que um dia o presidente disse que eu estava sendo dispensado. Fiquei muito triste, mas retornei para minha cidade. Depois de alguns dias, fui fazer um aparelho de ginástica. Quando estava martelando o prego na madeira, o martelo pegou do lado do prego, que entrou no meu olho direito. Eu já não enxergava mais – o prego perfurou a retina. Fiquei desesperado e minha família, angustiada. Com muita luta, conseguimos um médico para me atender. Passei por vários procedimentos, mas nunca obtinha êxito. Fui para Itabuna, uma cidade maior que a minha na Bahia. Demorei sete dias para ser atendido pelo SUS. Os médicos tentavam vários procedimentos, era um sofrimento, mas os dias foram passando e não havia melhoria. No final, tivemos que pagar R$1.700 na época para a cirurgia. Fiquei desesperado, pois não tínhamos condições de pagar. A situação mobilizou as pessoas do bairro da cidade e fomos na Prefeitura e na Secretaria de Saúde. Lá, conseguimos uma autorização para que eu fizesse a cirurgia e não ficasse cego dos dois olhos. Na cirurgia, retiraram meu olho machucado e a médica responsável disse que depois de trinta dias eu usaria uma prótese ocular. Um mês depois, adaptaram o prótese e, hoje, vivo uma vida normal. Não foi fácil e não é, mas Deus tem me dado força. Se você está numa situação difícil tenha força, acredite e não perca a esperança, pois você vai vencer!